Soja e milho, o que esperar desta semana? Confira!

PARTILHAR
Foto: Larissa Bianchi

Um novo começo? Fortes correções imperaram em Chicago trazendo volatilidade para o mercado brasileiro de soja e milho durante a semana.

O mercado físico de Campinas/SP segue registrando maior fluidez nos negócios, assim o preço do milho rompeu o patamar dos R$ 90,00/sc e já tem como referência os R$ 89,00/sc. Na B3, as cotações do cereal avançaram na sexta-feira, em um comportamento de recuperação impulsionado por Chicago, esse movimento trouxe valorização diária de 1,4% no contrato para julho/21 que encerrou a semana a R$ 83,98/sc.

Em Chicago, o cereal encerrou a sexta-feira com forte alta com o mercado tomando novas posições e com a colaboração da moeda norte-americana. Os contratos com vencimento em julho/21 fecharam o último pregão da semana 0061 US$ 6,55/bu, valorizando 3,5% no comparativo diário.

Boi gordo

A terceira sexta-feira de junho/21 demonstrou que o por que a sazonalidade é tão preponderante na avaliação de consumo de carne bovina no Brasil. A dificuldade dos varejistas em escoar a proteína bovina resultou em uma maior sobra de produto que se traduziu em valores ofertados ainda menores. Desta forma, o preço da carcaça recuou fortemente, atingindo os R$ 19,65/kg, voltando ao patamar que era negociado na primeira semana do mês. 

No mercado físico do boi gordo, o preço consolidou os R$ 320,00/@, demonstrando que mesmo com as escalas alongadas, os pecuaristas só aceitam negociar nos valores oferecidos há algumas semanas atrás.  Na B3, o contrato para outubro/21 fechou o dia cotado a R$ 321,45/@, com variação negativa de -1,14%, fechando a quarta semana consecutiva em desvalorização

Soja

As fortes oscilações da soja em Chicago derrubaram a oleaginosa para o patamar dos R$ 156,00/sc em Paranaguá/PR, afastando os produtores de realizar novas vendas e congelando os negócios no mercado interno. A sinalização do diretor do FED que a inflação está acima do esperado fez o dólar fechar a sexta-feira em alta, o que pode dar novo ânimo a oleaginosa brasileira.

Após um forte rally de queda durante a semana, a sexta-feira foi marcada pela elevação dos preços da oleaginosa em Chicago, com sinais de retomada dos compradores de soja norte-americana para exportação. O vencimento para julho/21 registrou alta de 5,1% na sexta feira, valendo US$ 13,96/bu

Fonte: Agriffato

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.