Sou produtor rural: “Bem feito, não estudou”

Sou produtor rural: “Bem feito, não estudou”

PARTILHAR
Placa
Foto: Reprodução / Instagram

A sociedade brasileira de um modo geral não se atualiza, nem quer, quando o assunto é Agronegócio, nesse processo o preconceito reina.

Pois bem, ontem estava aproveitando o dia das mães com a família, aproveito para parabenizar todas as mães, inclusive a do “ser humano” que escreveu essa frase, e minha esposa se deparou com essa imagem que circulava em uma rede social muito utilizada pelos brasileiros. Minha reação? INDIGNAÇÃO.

Mas calma, não fiquei indignado pela falta de respeito com nós que somos produtor rural. Fiquei indignado pela falta de educação que essa pessoa recebeu durante a sua vida. Sabe por quê eu penso dessa forma? Vou tentar explicar com fatos e números.

A agricultura e o agronegócio no Brasil contribuíram com 23,5% do Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2017, a maior participação em 13 anos, estimou a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

Além da sua participação do PIB, o setor é responsável pela maior geração de empregos no Brasil. O setor ainda apresenta um dos maiores níveis de tecnologia que está presente em todas as propriedades. Desde um simples software de gestão até um trator que é comandado pelo computador sem a necessidade de um tratorista.

O produtor brasileiro é quem se preocupa com a sustentabilidade, fato esse que já foi provado até pela NASA, com as áreas de preservação ambiental e produção sustentável. O setor no Brasil usa para as lavouras apenas o equivalente a 7,57% do seu território, e mesmo assim ainda é considerado um celeiro mundial.

Quando fazemos uma comparação igual a supracitada, precisamos enfatizar que o Brasil tem batido recorde de produção a cada safra que é colhida. Pois bem, estimativas já mostram cenários em que o Brasil irá ficar com a primeira posição na produção de soja ainda em 2019.

  • Segundo a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), o volume colhido deve atingir 116,9 milhões de toneladas, após registrar 114,1 milhões na safra anterior.

Parabéns aos agricultores que são responsáveis por esses números, com seu suor e dedicação e busca incessante de novos aprendizados.

Já no setor da pecuária, a história não seria diferente quando falamos em recordes. O Brasil possui o maior rebanho comercial do mundo com mais de 218 milhões de cabeças, segundo levantamento do IBGE.

  • O Brasil exporta em média 1,2 milhões de toneladas de carne bovina;
  • Pecuária de leite, apesar da crise, ainda é um setor de destaque na qualidade do leite produzido, com suas margens apertadas;
  • O setor de aves e suínos estão sempre em alta no mercado externo, mesmo após escândalos de corrupção criado pela industria.

O setor em geral, vem sofrendo grande preconceito por parte da sociedade desinformada, que apesar das críticas, é responsável pelo consumo dos produtos que vêm do campo. Infelizmente o produtor ainda sofre com atitudes iguais a dessa imagem.

Leia mais:

Eu poderia ter escrito uma nota de repúdio e ter falado coisas sensacionalistas para poder expressar o desprazer que essa pessoa deve ter tido ao escrever uma frase dessa, porém nós não precisamos dar ibope para essas coisas. Acredito que tenha sido uma oportunidade de mostrar mais uma vez os números que mostram o quanto o setor é sólido e alfabetizado.

Mas se não bastasse tudo que foi citado aqui, veja que história fantástica de um setor onde o produtor não estudou: Projeto de escola em fazenda é eleita melhor do mundo.

Em resumo, eu queria deixar aqui a mensagem a todos os produtores desse imenso Brasil, que tenham orgulho da profissão, tenham orgulho de serem responsáveis por permitir a sociedade que tenham alimento todos os dias, roupas, carros e etc.

Vocês são o sustento dessa nação.

Leo Chaves: “É preciso respeitar o produtor rural”

O câncer no setor agropecuário, por Thiago Pereira

-- conteúdo relacionado --

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Zootecnista pela Universidade Federal de Viçosa MBA em Gestão de Projetos pela UNIUBE, idealizador do projeto Tecnologia para o Agronegócio. Possui base técnica e experiência de campo em propriedades de corte e leite. Sócio-Diretor do Compre Rural. (35) 99894-0080 thiagorp100@gmail.com

2 COMENTÁRIOS