Startups que atuam no agronegócio crescem mais de 30%

PARTILHAR
iot smart agriculture industry 4.0 concept, drone (in precision farm) use for spray a water, fertilizer or chemical to the field, farm for growth a yields,crops, use for control, kill the bug or weed
Foto: Divulgação

O Brasil tem mais de 1500 startups que trabalham com o agronegócio, direta ou indiretamente, houve um crescimento de 40% desde 2020 e o crescimento não deve parar

As startups atuam desde as áreas de fertilizantes, sementes, inoculadores, equipamentos agrícolas autônomos, drones, sensores até sistemas de gestão, gerenciamento de produção, controle de rebanho, sem contar as demais empresas que estão ligadas ao produto final, seja na produção de alimentos, na área de tendencias alimentares, plataformas de venda e negociação entre outras.

O Brasil tem mais de 1500 startups que trabalham com o agronegócio, direta ou indiretamente, houve um crescimento de 40% desde 2020 e o crescimento não deve parar.

Startups que atuam no agronegócio crescem mais de 30%
Fonte: Embrapa

O aumento da digitalização do campo foi acelerado e só tende a crescer, o produtor tem de estar preparado para aplicar essa evolução à sua propriedade, já que isso provavelmente vai determinar se ele vai ter um lucrou maior ou menor no seu negócio.

O termo agtech surgiu nos Estados Unidos para nomear as empresas que desenvolvem inovações no setor agrícola, com novas tecnologias aplicadas no campo. Essas startups podem desenvolver softwares e hardwares para o setor, incluindo iniciativas voltadas para áreas energéticas, aproveitamento de resíduos, monitoramento, biotecnologia, entre outras.

A diretora-executiva de Inovação e Tecnologia da Embrapa, Adriana Regina Martin, em recente entrevista disse que “o Brasil está na vanguarda da digitalização na agricultura. Adriana ressalta que a ampliação digital que houve na pandemia coloca o País em uma posição diferenciada, gerando competitividade e fomentando diferentes ferramentas de abordagem na agroecologia, bioeconômia e agricultura urbana”.

A INA – Inteligência no Agro, acredita que o crescimento das startups e a tecnologia que cada uma delas traz em seus produtos vai fazer o agronegócio crescer cada vez mais, contudo é preciso que o produtor esteja familiarizado com a tecnologia.

O produtor tem de conhecer a empresa, seus produtos e qual ganho poderá tem ao implantar essa tecnologia em sua propriedade, seja na agricultura ou na pecuária.

Já ficou claro que o produtor terá que se informatizar, conhecer ainda mais os detalhes da produção, reduzir as perdas ao mínimo, para que posso gerar ganhos reais em um mundo tão competitivo.

O investimento em pesquisa para saber como e onde o produtor está propenso a investir é o que tornam possível as empresas de tecnologia aplicada ao agronegócio ganharem espaço e apresentar propostas diferenciadas aos novos empresários do campo, neste ponto a INA – Inteligência no Agro está aqui para auxilia-lo, realizando pesquisas direcionadas para o que sua necessidade, com foco no seu produto ou serviço.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.