Tecnologias para produção de banana são apresentadas

Tecnologias para produção de banana são apresentadas

PARTILHAR
Frutos de BRS SCS Belluna na planta / Foto: Léa Cunha

Tecnologias para produção de banana no estado do Amazonas é o tema de três Dias de Campo que a Embrapa Amazônia Ocidental.

Tecnologias para produção de banana no estado do Amazonas é o tema de três Dias de Campo que a Embrapa Amazônia Ocidental estará realizando no mês de fevereiro em parceria com a Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) e o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam).

O primeiro Dia de Campo será dia 4 de fevereiro, no município de Presidente Figueiredo (AM), no sítio Boa Vista, localizado no km 8 do Ramal do Paulista. Este ramal inicia no Km 180 da rodovia BR 174, após a cidade de Presidente Figueiredo. A programação ocorre de 8h às 12h.

Será realizado também Dia de Campo com o mesmo tema em Silves no dia 11 de fevereiro e em Iranduba, 18 de fevereiro. Em todos estes eventos serão apresentadas informações sobre tecnologias e manejos utilizados no cultivo de banana, recomendados pela Embrapa Amazônia Ocidental, e que permitem maior produção em uma mesma área e mais renda para o agricultor. Os eventos são direcionados a agricultores, técnicos de extensão, instituições que atuam no setor agrícola, estudantes das ciências agrárias e demais interessados no tema.

As atividades acontecerão em Unidades de Referência Tecnológica (URTs), implantadas em áreas de agricultores parceiros, onde serão apresentados os resultados de produtividade das cultivares de banana BRS Pacoua, BRS Princesa, BRS Japira e o plátano cv. Pacovan, com a adoção de práticas culturais recomendadas para a cultura. Foi efetuado o controle químico contra a doença Sigatoka-negra nas cultivares suscetíveis. Também foi realizada a irrigação nos cultivos.O plátano Pacovan foi instalado com cultivo adensado no espaçamento 2m x 2m com 1250 plantas e as demais cultivares foram plantadas no espaçamento 4m x 2m x 2m com 170 plantas cada uma.

Nos Dias de Campo também serão apresentadas informações sobre todas as práticas culturais que foram utilizadas pelos agricultores até a colheita do primeiro ciclo produtivo, como abertura de covas e adubações de cobertura, desperfilhamento, remoção de folhas, eliminação do coração, capina e coroamento, cuidados na colheita e pós-colheita, controle químico da sigatoka-negra e irrigação. As informações serão apresentadas pelos pesquisadores da Embrapa Amazônia Ocidental, Mirza Pereira , Luadir Gasparotto, Isaac Cohen e os técnicos Antonio Sabino Neto e Ricardo Rebello.

A pesquisadora Mirza Pereira relata que nesses cultivos os agricultores foram orientados a adotar as técnicas e foi feito o acompanhamento sistemático por pesquisadores da Embrapa nessas Unidades de Referência Tecnológica. Mirza ressalta que quem participar dos Dias de Campo poderá ver os resultados do uso dessas técnicas aplicadas ao bananal e que existem diferenças nos cultivos em cada município, em razão de ajustes no manejo de acordo com as características de cada área e o perfil do produtor.

A pesquisadora reforça a importância dos cuidados no manejo do bananal durante todo o período do cultivo. “Não é só plantar e esperar para colher, tem que ter um cuidado diário, e isso os agricultores viram que faz sentido e traz resultados. Estão colhendo cachos de banana pacovã com 10 meses e vão conseguir colher 2 a 3 cachos (por planta) com a adubação bem feita e o controle químico da sigatoka negra”, informa.

O pesquisador da Embrapa, Luadir Gasparotto, comenta que a produção no estado do Amazonas está na faixa de 7 a 8 toneladas por hectare e a longevidade dos bananais que não usam adubação e outras tecnologias não passa de 2 a 3 anos. “A finalidade dessas Unidades é mostrar que os agricultores podem aumentar a produtividade acima de 20 toneladas por hectare com produto de alta qualidade e nós queremos também que permaneçam na mesma área desfrutando desse plantio pelo menos durante 10 a 15 anos, com isso estamos contribuindo também para evitar novos desmatamentos na Amazônia”, afirma Gasparotto.

As Unidades de Referência Tecnológica (URTs) implantadas nesses municípios fazem parte de projeto de Transferência de Tecnologias para a Cultura da Banana, desenvolvido pela Embrapa Amazônia Ocidental, viabilizado com recursos provenientes de emenda parlamentar.

Confira a datas e locais de realização de cada evento:

Dia de Campo Tecnologias para produção de banana no estado do Amazonas

Em Presidente Figueiredo, dia 4 de fevereiro – Local: Sítio Boa Vista, no Ramal do Paulista/Km 8; com acesso ao ramal pelo Km 180 da rodovia BR 174. Horário: 8h às 12h.

Em Silves , dia 11 de fevereiro – Local: Rodovia AM 363/Km 78 (Estrada da Várzea)-Associação Solidariedade Amazonas. Horário: 8h às 12h.

Em Iranduba, dia 18 de fevereiro – Local: Rodovia AM 070- Estrada do Caldeirão, Km 2- Ramal do Incra, lote 5772, Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS) Nova Esperança. Horário: 8h às 12h.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.