Arroba do boi bate R$ 206,00 e tem novo recorde!

Arroba do boi bate R$ 206,00 e tem novo recorde!

PARTILHAR
Confinamento e Boitel VFL BRASIL. Foto: Marcella Pereira

Mercado futuro do boi renova máxima e bate em R$ 206/@ para outubro/20. Já nas praças de São Paulo, frigoríficos estão pagando ao redor de R$ 188/@ esta semana!

Nesta terça-feira, as boas notícias do mercado físico têm refletindo sobre as cotações futuras que operam acima dos R$ 200,00 nos principais vencimentos. No mercado interno, a arroba está precificada ao redor de R$ 188,00/@ a R$ 192,50/@, à vista independente se o animal for destinado para a exportação ou mercado doméstico.

As boas notícias do mercado físico têm refletindo sobre as cotações futuras e na sessão desta terça-feira (12) e o contrato Outubro/20 atingiu nova máxima histórica de R$ 206,00/@. Ou seja, é uma alta próxima de R$ 3,00 frente aos preços do fechamento dessa última segunda-feira.

De acordo com o analista da Cross Investimentos, Caio Junqueira, o mercado futuro trabalha com altas nos últimos dez dias. “O novembro está precificado próximo dos R$ 194,00/@ e o contrato dezembro que saiu da casa dos R$ 200,00/@ e o janeiro está com comprador a R$ 201,00/@, isso equivale a R$ 3,00 de alta frente ao fechamento de ontem”, relata.

O analista ainda salienta que o mercado futuro é um termômetro do que está acontecendo no mercado físico, na qual está vivendo um bom momento com as exportações aquecidas. Nesta segunda-feira, o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) divulgou que oito novas plantas frigoríficas estão habilitadas a exportar para a Arábia saudita.

Nesta terça-feira, a Ministra informou a habilitação de 13 novas unidades a exportar carne para a china, sendo 5 bovinas, 5 para suínas e 3 aves. “Parece que o ministério tem dado uma ênfase de não beneficiar apenas os três grandes players do mercado e tem favorecido plantas menores. Podemos ver um impacto nas exportações no final de novembro e começo de dezembro”, comenta.

Boas notícias para o mercado do boi, diz a Scot Consultoria

O governo brasileiro anunciou no dia 11/11 a habilitação de oito frigoríficos para exportar carne bovina para a Arábia Saudita e, na manhã do dia 12/11, anunciou a habilitação de mais cinco plantas frigoríficas para exportação de carne bovina para a China. 

A oferta de boiadas para abate está contida, a demanda interna melhor e o feriado da próxima sexta-feira (15/11) devem colaborar com o escoamento de carne bovina, além de diminuir a janela de compras das indústrias.

Das 32 praças monitoradas pela Scot Consultoria, o preço subiu em 28 delas na última terça-feira (12/11). Destaque para o Oeste do Maranhão, Triângulo Mineiro e Rio Grande do Sul, onde as cotações subiram 5,3%, 3,9% e 3,6%, respectivamente, frente ao fechamento de ontem.

Em São Paulo, a cotação da arroba subiu 1,1% na comparação dia a dia e ficou cotada em R$180,50, à vista e livre de impostos, R$183,00, à vista, com desconto do Senar e R$183,50, bruto. Desde o início do mês, em doze dias, a cotação subiu 8,1%.

Veja a lista completa das 13 plantas habilitadas, com número do Serviço de Inspeção Federal (SIF):

1 – Marfrig Global Foods (SIF847), São Gabriel (RS)
2 – Frigorífico Sul Ltda (SIF889), Aparecida do Taboado (MS)
3 – Naturafrig Alimentos Ltda (SIF 1365), Pirapozinho (SP)
4 – Marfrig Global Foods (SIF1900), Pontes e Lacerda (MT)
5 – JBS/SA (SIF2058), Senador Canedo (GO)
6 – Unita Cooperativa Central (SIF603), Ubiratã (PR)
7 – União Avícola Agroindustrial Ltda (SIF2675), Nova Marilândia (MT)
8 – Zanchetta Alimentos Ltda (SIF2758), Boituva (SP)
9 – Seara Alimentos Ltda (SIF15), Seberi (RS)
10 – Seara Alimentos Ltda (SIF60), Três Passos (RS)
11 – JBS Aves Ltda (SIF876), Caxias do Sul, (RS)
12 – Cooperativa Central Aurora Alimentos (SIF3847), Sarandi (RS)
13 – BRF S.A (SIF3975), Lajeado (RS)

A expectativa de que novos anúncios ocorram nos próximos dias, uma vez que muitas indústrias vem preenchendo solicitações para exportar para a China. Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (SECEX), a média diária exportada de carne bovina in natura nos seis dias úteis de novembro ficou em 6,2 mil toneladas, um volume abaixo dos meses anteriores. 

“O que pode estar acontecendo é uma briga de preços entre o mercado externo e interno, tendo em vista que com a aproximação das festas de final de ano, entrada do 13º salário e empregos temporários as indústrias optaram por abastecer o mercado doméstico. O pecuarista precisa ficar atento que temos dois mercados extremamente consumidores, que é a China e o Brasileiro”, aponta.  

No mercado do atacado, a carne está precificada ao redor de R$ 12,75/kg e equivale a um boi casado acima de R$ 191,25/@. “Vamos entrar na segunda quinzena do mês que é um período muito fraco de consumo no atacado e podemos ter preços na virada do mês”, reforça. 

No aplicativo AgroBrazil, os participantes relataram negócios na região de Uberaba/MG de R$ 188,00/@, à prazo com trinta dias para pagar. No munícipio de Àgua Clara/MS, foram relatados preços ao redor de R$  180,00/@, à vista. Além disso, o aplicativo registrou a máxima dos preços no estado de São Paulo de R$ 192,50/@ , à vista para o animal destinado a exportação para a China.

‘Dia após dia, os pecuaristas vão dando conta de vender o animal e realizar novas máximas de preços. As informações não param de chegar e é importante todos ficarem atentos as negóciações que podem mudar minuto a minuto. Acredito que vamos mudar o primeiro digito dessa cotação de 1 para 2 ainda em 2019, para não dizer novembro”, conclui. 

Compre Rural com informações de Scot Consultoria e Notícias Agrícolas

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com