Terror: Reféns em uma noite de natal!

Terror: Reféns em uma noite de natal!

PARTILHAR
Foto Divulgação

Encapuzados e armados, os oito membros do bando levaram terror a uma noite que deveria ser de paz para a família que ali estava.

Era noite do dia 25 de dezembro na fazenda de Deonísio, em Brasnorte, município que fica no noroeste de Mato Grosso. Enquanto os funcionários aproveitavam junto à família a noite do Natal, um grupo de criminosos invadia a sede da propriedade. Encapuzados e armados, os oito membros do bando levaram terror a uma noite que deveria ser de paz.

Colaboradores e familiares, incluindo mulheres e crianças, foram feitos reféns. Trancados e assustados, sabiam que aquele Natal jamais seria esquecido. Enquanto isso, os bandidos ameaçavam os funcionários, exigindo que dissessem onde ficavam guardados os defensivos químicos. Tempo depois, deixaram a fazenda levando os produtos, além de carro, caminhonete e um caminhão.

Quando recebeu a informação do que havia acontecido em sua fazenda, Deonísio – que estava na cidade – percebeu que tinha sido mais um a entrar para uma estatística que não para de crescer em Mato Grosso. Entre janeiro e novembro deste ano, o número de roubos de defensivos químicos no estado cresceu espantosos 40%, na comparação com todo o ano de 2017. E olha que nem sempre todo roubo é registrado.

A cada 24 horas, cerca de 5 fazendas eram alvos dos criminosos no estado.

A história relatada pelo produtor ao blog  ainda teve cenas que reforçam como o campo está exposto à criminalidade. Para ter uma ideia, foi preciso que um conhecido da cidade emprestasse o veículo para que os policiais pudessem sair “à caça” dos bandidos. O motivo: a viatura da PM não tinha combustível suficiente para tal empreitada!

Por um acaso da sorte (literalmente) tudo o que havia sido roubado, foi recuperado. O carro e a caminhonete foram abandonados pelos criminosos durante a fuga. E o caminhão, carregado com os produtos, acabou atolado em certo trecho da estrada.

Leia também:

De qualquer forma, o produtor – e seus funcionários – passaram a também conviver com o medo da insegurança, que tem feito mais vítimas a cada dia. Recentemente, nós publicamos aqui no Blog um balanço do número de roubos e furtos cometidos na área rural (independentemente do perfil da propriedade e do “objeto” levado pelos criminosos). A estatística era alarmante: a cada 24 horas, cerca de 5 fazendas eram alvos dos criminosos no estado! Uma amostra concreta – e triste – de que “a paz que reinava no campo” já faz parte do passado.

Equipe Compre Rural com informações do Canal Rural

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com