Vai um pintinho caipira aí?

Vai um pintinho caipira aí?

PARTILHAR
sabryna bueno pintinho caipira goias
Foto: Reprodução / Arquivo pessoal

Depois de deixa a grande cidade influencer volta pra roça e dedica-se exclusivamente na comercializações de pintinhos caipiras através da internet

Que a vida no campo é, de longe, mais saudável emocionalmente e fisicamente todos sabem, mas a história que descobrimos em Goiás é curiosa e interessante. Sabryna Bueno, de 31 anos morava na capital de Goiás, Goiânia, e tinha uma vida muito corrida mas já criava algumas galinhas em uma chácara afastada da cidade, mas a logística era complicada, pois o deslocamento todos os dias tornava a atividade cansativa, foi então que ela resolveu abandonar a cidade grande e ir morar na roça.

“Em dezembro eu resolvi pedir demissão do meu emprego e, juntamente com eu esposo, resolvemos nos mudar para roça, viver do negócio de vender pintinhos, pois já criávamos galinha e vimos a oportunidade de obter uma renda do sítio. Nosso foco é retirar uma renda para que possamos viver mas também buscamos qualidade de vida, principalmente para nossa filha de 6 anos, que notadamente é mais feliz aqui” – nos contou Sabryna.

Sabryna usa o Instagram através da conta @galinhacaipira.da.roca para divulgar seu negócio e dar dicas importantes para a criação de pintinhos caipiras, ela já conta com mais de 15 mil seguidores no Instagram e vem crescendo dia após dia, ela adora esse tipo de iteração, pois ajuda bastante na divulgação do seu trabalho.

“Eu uso o Instagram primeiramente para dar dicas para quem está iniciando no ramo da Avicultura e que tem muitas dúvidas, mostrando as minhas experiências, porque tivemos muitos altos e baixos e por meio dos erros eu vou dando dicas para as pessoas, também incentivo-as, já que muitas tem o sonho de mudar para o interior, de ir para a roça e muitos acham que isso não é possível, então por meio das minhas postagens e das coisas que falo, eu mostro que isso é sim possível, basta querer”.

View this post on Instagram

Cuidados básicos com os pintinhos 🐥🐥🐥

A post shared by Sabryna Bueno (@galinhacaipira.da.roca) on

Dicas para criação de pintinhos caipiras

Aproveitamos a experiência de Sabryna com o negócio e pedimos a ela que nos contasse um pouco das suas experiências e dicas para quem pretende começar esse tipo de negócio ou já esteja no ramo, vamos lá?

“Um erro comum que muitas pessoas comentem é querer vender de tudo, frango, pintinho, trabalhar com carne, com ovos etc., só que quando você tem uma criação para fins comerciais, ainda mais para quem não tem experiência, eu falo gente foquem em um só produto primeiro, você vai trabalhar com ovos, carne ou pintinhos porque quando não temos experiência acabamos ficando perdidos e não sabemos pra que lado socorrer porque cada um tem um trato diferente e um cuidado diferente, então foquem somente em uma etapa da avicultura.”

pintinho caipira
Foto: Reprodução / Arquivo pessoal

Outra dica importante:

“Primeiramente faça uma pesquisa de mercado na região de vocês porque depende muito de região para região, a venda de pintinhos aqui é boa e os valores são bons, porém em outra região pode ser que os valores praticados podem não ser tão bons assim. A pesquisa indicará com qual etapa da avicultura será melhor você trabalhar, pois a demanda é essencial para o negócio. Depois disso, faça o planejamento da estrutura de raças que vão trabalhar e quantidade de aves, porque às vezes a pessoa começa a criar de supetão e não sabe nem de onde começar. Por exemplo, para vender ovos é necessário regularizar e ter documentos sanitários para o mesmo, então o planejamento é primordial.”

O Mercado de consumo de carne de galinha caipira no Brasil é uma tendência em função da busca dos consumidores por carne com produção não industrializada ou “orgânicas”. Logo a produção de pintinhos é essencial dentro da cadeia.

Trata-se de uma das atividades agropecuárias com perfil mais apropriado para os agricultores familiares, pois além de estar enraizada na tradição cultural dos produtores da região Nordeste e Norte do país, requer baixos investimentos, proporciona boa lucratividade e tem uma importância fundamental para a segurança alimentar das famílias. O frango caipira não compete, em escala de produção e custo, com o frango industrial, mas em qualidade e sabor da carne, atendendo a uma fatia de mercado que paga mais por essas características de apelo ecológico.

Para finalizar selecionamos algumas fotos da criação de pintinhos caipiras da Sabryna, e olha ela realmente sabe o que faz, confira:

producao-de-pintinhos-caipira
Foto: Sabryna Bueno / @galinhacaipira.da.roca
producao-de-pintinhos-caipira
Foto: Sabryna Bueno / @galinhacaipira.da.roca
producao-de-pintinhos-caipira
Foto: Sabryna Bueno / @galinhacaipira.da.roca
producao-de-pintinhos-caipira
Foto: Sabryna Bueno / @galinhacaipira.da.roca
producao-de-pintinhos-caipira
Foto: Sabryna Bueno / @galinhacaipira.da.roca
producao-de-pintinhos-caipira
Foto: Sabryna Bueno / @galinhacaipira.da.roca

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Fundador e editor do Compre Rural, pós graduado em Consultoria Web, especialista SEO e aspirante a produtor rural.