Vai vender o boi por quanto? Confira o preço da arroba!

Vai vender o boi por quanto? Confira o preço da arroba!

PARTILHAR
Foto Divulgação

De acordo com a consultoria, as escalas de abate confortáveis dão margem para a indústria pressionar as cotações e a boa condição do pasto limita perdas.

A arroba do boi gordo perdeu força na segunda semana de março, conforme levantamento da Safras & Mercado. A consultoria diz que os valores estavam acomodados, porém, na quinta-feira, 12, os frigoríficos passaram a exercer mais pressão sobre os pecuaristas. 

“A expectativa ainda é por alguma queda das indicações no curto prazo, avaliando um posicionamento mais confortável das escalas de abate, espaçadas entre quatro e seis dias úteis.”, diz o analista Fernando Henrique Iglesias.

No entanto, segundo a consultoria, os pecuaristas ainda contam com uma capacidade de retenção do gado no pasto muito importante, avaliando a ótima condição das pastagens neste primeiro trimestre por conta de um regular regime de chuvas.

“Sendo assim, este é, sem dúvida, um grande limitador de movimentos mais agressivos de queda nos preços do boi gordo”, pontuou Iglesias.

Em contrapartida, a demanda segue incapaz de absorver seguidos reajustes da carne bovina, o que acaba limitando movimentos mais agressivos de alta ao longo da cadeia produtiva.

Vender ou segurar o boi gordo?

Ao longo da semana “negra” no mercado das commodities, o mercado futuro do boi gordo não ficou pra trás e teve muita gente se assustando no mercado físico. Entretanto, o pecuarista precisa ser criterioso nesse momento para não perder a valorização dos animais. O momento é de cautela e retenção da boiada, aproveitando a demanda ainda aquecida e reduzindo a oferta de animais terminados.

A variação no preço da arroba, segundo levantamento da Scot Consultoria, ficou em R$ 210/@ em Alagoas, preço mais caro no país, refletindo a maior escassez de animais prontos na região. De outro lado temos a praça de São Paulo que ficou com uma arroba média de R$ 201,76/@, segundo o app do Agrobrazil no último fechamento dessa sexta-feira, refletindo uma alta de 0,35%.

Ainda segundo os dados do CEPEA, o Indicador fechou a semana com um valor de 204,70/@, refletindo em todos os dados uma maior estabilidade da arroba na casa dos R$ 202/@ no mercado brasileiro. A grande questão é: “Qual melhor preço da arroba para a minha situação?”, essa pergunta deve ser respondida pelo pecuarista antes de comercializar a sua boiada!

Fundamentos do mercado do boi gordo, mercado de milho e coronavírus

Na primeira quinzena de março, o mercado do boi gordo andou com os preços de lado na maioria das regiões monitoradas pela Scot Consultoria. O ponto de atenção é em relação ao surto do coronavírus que pode impactar nas exportações brasileiras.

No mercado de milho os estoques finais foram revisados para baixo, o que colabora com o viés de alta do cereal.

Veja a comparação dos preços da arroba do boi gordo na modalidade à vista nas principais praças em 5 e 12 de março:

  • São Paulo: passou de R$ 201 para R$ 199 (-0,99%)
  • Goiânia (GO): passou de R$ 193 para R$ 191 (-1%)
  • Uberaba (MG): passou de R$ 195 para R$ 190 (-1,5%)
  • Dourados (MS): passou de R$ 193 para R$ 190 (-1,54%)
  • Cuiabá (MT): passou de R$ 192 para R$ 190 (-1,6%)

Exportações

As exportações de carne bovina in natura do Brasil renderam US$ 127,6 milhões em março (5 dias úteis), segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex). A quantidade total embarcada chegou a 28,4 mil toneladas e o preço médio da tonelada ficou em US$ 4.487,80.

Na comparação com fevereiro, houve baixa de 7% no valor, perda de 7,4% na quantidade e alta de 0,4% no preço. Em relação a março de 2019, houve ganho de 10% no valor, queda de 8,8% na quantidade e ganho de 20,7% no preço médio.

Compre Rural com informações do Cepea, Agrobrazil, Safras&Mercado e Scot Consultoria

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com