VBP de 2020 deve chegar a R$ 742,4 bilhões

VBP de 2020 deve chegar a R$ 742,4 bilhões

PARTILHAR
Foto Divulgação. Fonte: Perfarm.

A estimativa para o VBP deste ano, com base nas safras de julho, é de R$ 742,4 bilhões, 10,1% acima do obtido em 2019, que foi de R$ 674,2 bilhões.

A agricultura deve obter uma receita “dentro da porteira” de 17,1% superior à de 2019, totalizando R$ 493 bilhões. Já a previsão para a pecuária é de um faturamento bruto de R$ 277,3 bilhões, expansão de 5,2%.

Soja, milho e carne bovina devem impulsionar essa projeção. A expectativa para a oleaginosa é de uma receita de R$ 199 bilhões nesse ano, 21,8% a mais na comparação com 2019, reflexo do incremento de 5,1% na produção.

Outro fator que contribuirá para o bom desempenho da soja é a projeção de que, em 2020, os preços serão 16% superiores aos de 2019, por conta da demanda chinesa e da desvalorização do Real frente ao dólar. Para o milho, é esperada uma elevação de 26,9% no VBP, puxado também pela valorização dos preços.

Em relação à carne bovina, a CNA estima um crescimento de 12,3% em valor, gerando uma receita de R$ 138 bilhões. A baixa disponibilidade de animais para o abate, que deve reduzir a produção de carne bovina em aproximadamente 4,2% em 2020, tem, por outro lado, sustentado preços elevados para a @boi gordo, em média 17,2% acima do patamar do ano anterior”, diz o comunicado da Confederação.

Também há perspectivas de crescimento, em 2020 frente a 2019, para o VBP das seguintes culturas: arroz, café arábica, cana de açúcar, feijão, trigo e maçã. Para frango e leite, são esperadas baixas, de 4,1% e 6,9%, respectivamente.

Segundo o MAPA

As lavouras tiveram crescimento real de 12,3%, e a pecuária, 6,1%. As lavouras representam 66,5% do faturamento e a pecuária, 33,5%.

De acordo com nota técnica da Secretaria de Política Agrícola do Mapa, vários produtos têm apresentado recordes de produção neste ano. São eles: amendoim (20,4%), milho (15%), soja (22,4%), trigo (69,6%), feijão (13,5%) e cacau (18,8%). Na pecuária, os destaques são carne bovina e suína, com aumentos do VBP de 12,6% e 6,2%, respectivamente.

Outros produtos com bom desempenho são café, cana-de-açúcar, banana, arroz e laranja. Já com resultados inferiores estão algodão, banana, batata inglesa, mamona, mandioca, tomate e uva.

Os resultados deste ano estão relacionados ao alto desempenho da safra de grãos, que deve alcançar 253,7 milhões de toneladas, conforme projeção da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). “Em grande parte, esses números refletem o aumento das safras de soja e de milho. Os preços agrícolas mostram-se também favoráveis aos agricultores, e têm sido boas as condições do mercado internacional quanto à taxa de câmbio e à demanda externa”, diz a nota.

Entre os estados, os cinco com melhores resultados são: Mato Grosso, Paraná, São Paulo, Minas Gerais e Goiás, que, juntos, representam 61,2% do VBP. No caso das regiões, o Centro-Oeste lidera com 32,8% do VBP nacional, seguido por Sudeste, 25,8%; Sul, 24,9%; Nordeste, 9,9%; e Norte, 6,6%.

>> Nota técnica

>> Resumo do VBP

>> VBP regional

>>  VBP completo

Fonte: MAPA e CNA

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com