Veterinária apaixonada é a “encantadora de cavalos”

PARTILHAR

A paixão pela doma dos cavalos está no sangue desta veterinária que, desde pequena, se mostrou “bruta” na lida e amante da profissão; Conheça a “encantadora de cavalos”!

“Sabe aquele dia em que você não está com vontade de montar a cavalo? Eu não sei!”, uma frase que resume muito bem o sentido do sucesso desta veterinária e treinadora de cavalos, Rhaissa Manfredini Otabe, de 23 anos, criada desde pequena em Tremembé, no interior paulista. Ela é apaixonada pela profissão e mostra os motivos que fazem dela uma verdadeira “encantadora de cavalos”.

Criada no meio, desde pequena acompanhou seu pai, Roberto Ossamu Otabe, um grande treinador de cavalos na região. Atualmente, eles possuem o Haras Otabe, em Tremembé, além do Centro de Treinamento Equestre em Pindamonhangaba, o Pura Marcha. Seu primeiro “cavalo domado” foi aos nove anos de idade, mostrando seu amor pelos equinos.

Criada no meio rural ela sempre esteve montada no lombo do cavalo, segundo ela. ” Monto a cavalo desde novinha. Costumo dizer que ainda Na barriga da minha mãe, pois ela também monta, e quando estava grávida de mim até certo período da gestação (o permitido) ela montava”, brinca ela ao se lembrar.

Se espelhando na lida do dia a dia, acompanhando seu pai desde pequena na correria da doma, na poeira e treinamento, foi onde surgiu a paixão pelos animais e a vontade de fazer veterinária. “Desde pequena nunca quis fazer outra coisa a não ser a veterinária, pois era meu maior sonho, o de retribuir aos animais aquele carinho que eles tem com a gente”, comenta.

Rhaissa, a encantadora de cavalos, entrou na faculdade em 2016, e a mudança da sua rotina foi uma grande surpresa para ela. ” Eu passava o dia todo no haras, junto dos cavalos. Ao entrar na faculdade, de tempo integral, eu só podia estar presente aos finais de semana. Como também é agora, quase formando, a correria é muita em cumprir horas de estágios, correria em fazendas e clinicas, não da tempo de nada”, conta ela ao lembrar do tempo passado e da pressão atual.

Tudo na vida muda, e atualmente, agora com uma formação em medicina veterinária, ela consegue estar mais presente no haras e no centro de treinamento atuando como veterinária. Mas não fica só por ai, sempre que sobra um tempo, Rhaissa corre para o centro de treinamento onde ajuda na doma dos animais e, até mesmo, nas aulas dos cursos ministrados por ela e pelo pai.

A encantadora de cavalos

“Tudo na vida muda, tudo é passageiro … a única coisa que não muda de forma alguma é o sentimento verdadeiro. Este, continua sempre presente”, diz ela ao se emocionar com tudo que passou para chegar até ali. Uma paixão, uma aventura e um encanto pelos cavalos são o que preenchem o coração dessa jovem encantadora de cavalos.

“Enquanto houver éguas parindo, ninguém é invencível.” Mario Burk”.

Rhaissa, ainda jovem na doma dos cavalos.
Rhaissa e seus pais, desde nova montando à cavalo!
Paixão por aquilo que faz.
Rhaissa na lida veterinária
A encantadora de cavalos
A encantadora de cavalos
A encantadora de cavalos
A encantadora de cavalos
A encantadora de cavalos
Rhaissa na lida do treinamento
Rhaissa na lida veterinária
Centro ganha lugar no pódio

1 – Qual é, para você, a maior dificuldade neste meio em que atua?

“A maior dificulade é a aceitação da mulher nesse meio. Por isso eu sempre produzo conteúdo mostrando minha vida, e faço questão de deixar público. O mundo tem que aceitar que nós mulheres somos capazes de fazer tudo que um homem faz, e muitas vezes melhor que eles kkk
Infelizmente no mundo de hoje ainda existe muito o machismo. E lugar de mulher, é onde ela quiser!”

2 – Qual o seu maior ídolo no meio equestre? Como você ele te incentiva?

“Meu maior ídolo é meu pai. Meu maior amigo e professor, tudo que aprendi e o pouco que sei foi graças a ele. Sem sombra de dúvidas, se eu conseguir um dia ser uma lasquinha do que ele é na lida com os cavalos, para mim já estará de bom tamanho”.

Roberto Ossamu Otabe, pai da encantadora de cavalos.

3 – Qual a dica que você daria para as outras meninas que estão lendo esta matéria e tem o mesmo sonho que o seu?

“Nunca é tarde demais, e você é capaz. Levo um dizer comigo sempre: “Enquanto houver éguas parindo, ninguém é invencível.” Mario Burk”.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com