Winston: um galo terapeuta com certificado profissional

Winston: um galo terapeuta com certificado profissional

PARTILHAR
Foto: Hannah Weiberg/divulgação

O animal faz o seu trabalho com crianças, idosos e doentes em estado terminal. Veja como ele conseguiu se “profissionalizar” e ser um pioneiro na atividade

A partir do momento em que ele veste sua bandana vermelha, ele está pronto para confortar as pessoas com dor. Mas um detalhe muito importante chama a atenção neste terapeuta diferente: ele é um galo.

Winston, no entanto, não é um galo qualquer. Ele é o primeiro a receber um credenciamento oficial da Cleveland Clinic. Segundo publicação do site norte-americano Modern Farmer, o animal é o primeiro galo terapêutico do país, que conseguiu o feito após receber o certificado da médica veterinária Christine Pappas.

Winston conquistou essa habilidade por ter sido criado como um animal doméstico, na família Bontempo, e ter tido ao longo da vida o contato com humanos.  Durante uma feira local, ele virou atração entre os convidados ao receber carinho e interagir com pessoas que ele nunca viu. Foi neste momento que o potencial dele foi observado.

Foto: Hannah Weiberg/divulgação

Os mercados, incluindo o famoso Cleveland Flea, se tornaram o campo de treinamento de Winston. Essa experiência evoluiu para testes de certificação para avaliar como Winston lidava com estímulos externos e como lidava com crianças, pessoas com autismo e pessoas mais velhas.

Durante dois anos, ele passou pelo treinamento até receber a certificação de uma ave terapêutica. Durante esse período, Winston foi chamado a pedido de uma mulher em um hospital com câncer em estágio terminal. Scott D. Petersen, coordenador de tratamento de dor de internação lutou para que isso acontecesse.


Durante dois anos, ele passou pelo treinamento até receber a certificação de uma ave terapêutica.

A paciente foi levada para uma sala onde Winston foi gentilmente colocado na dobra do braço, acariciando suavemente a mulher e aninhada ao lado dela. “Embora esta paciente estivesse perto da morte e tivesse dificuldade em se comunicar, a mudança em seu comportamento e características faciais era óbvia e marcante”, descreveu Petersen. “Um rosto cheio de dor e sofrimento ficou relaxado por cerca de uma hora”, completou.

Foto: Hannah Weiberg/divulgação

Leia também:

A disposição terapêutica parece estar toda na família. O irmão mais novo de Winston, Theodore, acaba de fazer o teste de certificação, e seu filho Muffin estreou no Cleveland Flea em agosto.

Fonte: Canal Rural

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com