CLASSIFICADOS
Página Inicial » Notícias » Aviação Agrícola: permite uma precisão de 1 a 5 metros
Curso de gestão de pastagens, planejamento e manejo da teoria à prática, aprenda o método PDCA
aviaçao

Aviação Agrícola: permite uma precisão de 1 a 5 metros

Contexto Histórico

  • Alfred Zimmermann- em 23/09/1911. EUA, 1921.
  • Brasil-1947 em Pelotas no Rio Grande do Sul.
  • 1950- BHC na cultura do café.
  • 1965- Criada a empresa Seara Defesa Agrícola Vegetal LTDA. Que desenvolveu a tecnologia de aplicação aérea UVB (Ultra baixo volume), para a cultura do algodão.
  • 1965- Criada a empresa Seara Defesa Agrícola Vegetal LTDA. Que desenvolveu a tecnologia de aplicação aérea UVB (Ultra baixo volume), para a cultura do algodão.
  • Décadas de 70 e 80.
  • No final da década de 90 muitas novas tecnologias começaram a ser utilizadas pela aviação agrícola no Brasil. Novas pontas de pulverização foram desenvolvidas, novas barras de pulverização aerodinâmicas, aperfeiçoamento dos equipamentos nacionais e o GPS.

Atividades da Aviação Agrícola:

Sistema DGPS
  • Atualmente os aviões agrícolas contam com sistemas DGPS (Sistemas Diferenciais de Posicionamento por Satélites) composto por linhas projetadas que recobrem a área a ser pulverizada. A aeronave pode ser mantida segundo estas linhas, acionando automaticamente o sistema de pulverização ao cruzar o limite da área e encerrando ao sair. Permite uma precisão de 1 a 5 metros.

Volumes de Aplicação:

Ultra Baixo Volume(UVB) e Baixo Volume(VB)
  • Ultra Baixo Volume (UBV) é o nome que se dá para aplicações de defensivos em volumes abaixo de 5 litros por hectare em forma pura ou diluídos em um veículo oleoso. Entre 5 e 10 litros por hectare podemos considerar aplicações como de Baixo Volume (BV).
  • Nas condições do Brasil Central, em virtude das condições meteorológicas adversas de altas temperaturas e baixas umidades relativas do ar nos períodos de aplicação aérea, essas aplicações somente devem ser feitas com o auxilio de óleos emulsionáveis ou melaço.

Aeronaves

  • Aproximadamente 70% das aeronaves que pulverizam os campos do país são Ipanema, mas estão presentes também aparelhos estrangeiros, com destaque para os americanos Thrush e Piper, este um dos primeiros modelos projetados especificamente para uso agrícola
  • Os mais cobiçados são os da Air Tractor. O AT-802, da Air Tractor, é a maior aeronave agrícola monomotora do mundo, com reservatório capaz de transportar até 3 mil litros de defensivos, e custa quase US$ 1,5 milhão. É o modelo mais eficaz no combate a acidentes ecológicos e a incêndios. O Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro é a única corporação do gênero no Brasil a possuir um deles. Já os fazendeiros e as companhias de aviação agrícola preferem o 402-B, cujo reservatório tem capacidade próxima de 2 mil litros. Cerca de 50 aeronaves da Air Tractor voam no Brasil.

Determinação do Número de Bicos

  • Seja, por exemplo, o caso de se desejar calcular o número de bicos a serem utilizados na barra de pulverização de um avião agrícola (com velocidade de cruzeiro de 110 milhas por hora e faixa de deposição de 15 metros), para aplicar o volume de 40 l/ha à pressão de 40 psi, usando bicos D10-45 da Spraying Systems do Brasil Ltda. (Tabelado em função do tipo de jato, no caso, cônico).
  • Área tratada por minuto: A = mph x fd x 0,00267 = 110 x 15 x 0,00267 = 4,4 ha/min
  • Vazão total do equipamento (Q): l/ha x ha/min = 40 x 4,4 = 176 l/min
  • Vazão unitária do bico (q): 4,16 l/min (tabelado)
  • Número de bicos (N): Q/q = 176/4,16 = 42 bicos
  • NOTA: A barra de pulverização do avião Ipanema comporta até 50 bicos.

Legislação

  • A aviação agrícola é um serviço especializado que busca proteger ou fomentar o desenvolvimento da agricultura por meio da aplicação em voo de fertilizantes, sementes e defensivos, povoamento de lagos e rios com peixes, reflorestamento e combate a incêndios em campos e florestas.
  • Regida pelo Decreto Lei 917, de 7 de setembro de 1969, e regulamentada pelo Decreto 86.765, de 22 de dezembro de 1981.
  • A emissão de registros das empresas e pilotos de aviação agrícola é de responsabilidade do Ministério da Agricultura. A solicitação deve ser feita nas Superintendências Federais de Agricultura (SFAs) nos estados ou Distrito Federal.
  • Todos os registrados devem remeter, à superintendência de seu estado, relatórios mensais de suas atividades.
  • Áreas localizadas a até 500 metros de povoações, cidades, vilas, bairros e também áreas de mananciais de captação de água para abastecimento não podem sofrer aplicação de agrotóxico por meio da aviação agrícola.
  • Áreas localizadas a até 500 metros de povoações, cidades, vilas, bairros e também áreas de mananciais de captação de água para abastecimento não podem sofrer aplicação de agrotóxico por meio da aviação agrícola.
  • A Instrução Normativa n° 02, de janeiro de 2008, informa que as empresas devem adotar equipamentos como o gerador de ozônio, que degrada as moléculas de agrotóxico para evitar a contaminação do local. Caso a empresa não cumpra essa adequação, haverá penalidade administrativa de até 100 salários mínimos mensais, suspensão ou cancelamento do registro da empresa, além de penas cível e criminal, em caso de crime ambiental.
  • Há quatro categorias de classificação de empresas com exigências diferentes para registro: pessoa jurídica, pessoa física, órgãos públicos e entidade de ensino para curso de aviação agrícola

Vantagens

  • É mais barata
  • Tem maior qualidade
  • Reduz o tempo de aplicação
  • Reduz a quantidade de veiculantes
  • Não amassa a cultura
  • Aplica o defensivo no momento correto e oportuno
  • É mais segura, pois exige uma equipe técnica presente à aplicação
  • Aproveita melhor as condições climáticas
  • Dá garantia ao serviço, pois é planejada

Cuidados na Aplicação

  • Utilizar equipamento de proteção individual;
  • Não trabalhar sozinho;
  • Não permitir a presença de crianças;
  • Preparar o produto em local fresco e ventilado;
  • Ler atentamente as instruções e recomendações;
  • Evitar inalação, respingo e contato com os produtos;
  • Não beber, comer ou fumar durante o manuseio;

Cuidados na Aplicação

  • Preparar somente a quantidade de calda necessária;
  • Aplicar sempre as doses recomendadas;
  • Evitar pulverizar nas horas quentes do dia;
  • Não aplicar produtos próximos à fonte de água;
  • Não desentupir bicos com a boca;
  • Usar os produtos menos tóxicos;
  • Não aplicar antes das irrigações.

Deixar um comentário

O seu e-mail não será publicadoEstes campos são obrigatórios *

*

x

Checar também

carcacas de carne

China importa volume recorde de carnes e deve manter ritmo em 2017

A importação de carnes pela China está alcançando níveis recordes devido a problemas internos de ...

touros

Déficit de touros dificulta produtividade na pecuária

Atualmente a demanda nacional de touros é de 300 cabeças por ano. Carregamos a meta ...