13 Cavalos morrem envenenados no DF

13 Cavalos morrem envenenados no DF

PARTILHAR
cavalo intoxicado
Foto Divulgação.

Outros 17 animais apresentam comprometimento do fígado e estão em tratamento, a análise indica presença de crotalária na aveia fornecida.

Grãos de aveia contaminados com crotalária mataram 13 cavalos no Distrito Federal, informou a Secretaria de Agricultura local. “Outros 17 animais passaram por análises bioquímicas e demonstraram um comprometimento hepático, mas estão em tratamento e passam bem, diz o órgão.

Os casos identificados aconteceram no Gama, Recanto das Emas, Taguatinga e Núcleo Rural Tabatinga, região de Planaltina. Também foram registradas mortes em Formosa (GO).

Quando a equipe técnica da pasta chegou aos locais, criadores relataram animais apresentando anorexia (falta de apetite), cabeça baixa e andar errante. “Investigamos o caso e descobrimos, em conjunto com a Universidade de Brasília, que tratava-se de uma intoxicação alimentar, vinda do consumo de aveia contaminada com crotalária”, comunica, em nota.

A planta é largamente usada na agricultura como adubação verde. De acordo com o órgão, provavelmente o produtor não fez a separação e classificação dos grãos ou não tratou corretamente das plantas espontâneas durante o cultivo de aveia. “E esse produto contaminado chegou aos criadores de cavalos, que a utilizaram para alimentação”, explica a secretaria.

O agricultor responsável pela produção já foi notificado pela pasta. No entanto, ainda há risco de intoxicação de outros animais.

A planta

Embora visíveis a olho nu, as sementes dessa planta, pretas e parecidas com feijões pequenos, muitas vezes passam despercebidas pelo criador de equinos. “Os agricultores costumam plantar a crotalária para fixar nitrogênio na terra”, explica a subsecretária de Defesa Agropecuária, Daniele Araújo.

A crotalária produz uma substância secundária conhecida como alcaloide pirrolizidínico, que ataca diretamente o fígado, envenenando o sangue e sistema nervoso. Os animais podem ser salvos dependendo do porte, resistência e até mesmo da quantidade do consumo da aveia contaminada.

A Intoxicação

A Secretaria de Agricultura explica que, embora visíveis a olho nu, as sementes de crotalária podem passar despercebidas pelos criadores. “Os agricultores costumam plantar a crotalária para fixar nitrogênio na terra”, disse a subsecretária de Defesa Agropecuária.

“A gente suspeita que tenham plantado a aveia logo após uma retirada malfeita da crotalária. Então, ela rebrotou junto com a aveia e, na colheita, tudo se misturou.”

A crotalária produz uma substância secundária conhecida como alcaloide pirrolizidínico, que ataca diretamente o fígado, envenenando o sangue e o sistema nervoso. Os animais podem ser salvos dependendo do porte, resistência e até mesmo da quantidade do consumo da aveia contaminada. No DF, a população de equinos é de cerca de de 20,4 mil animais.

Leia também:

Sintomas nos equinos

  • Anorexia (alimentação seguida de vômitos)
  • Agressividade
  • Atordoamento
  • Descoordenação
  • Andar cambaleante, andar a esmo
  • Tristeza
  • Espasmos musculares
  • Mal-estar geral
  • Cabeça baixa
  • Irritação
  • Patas dianteiras em abdução
  • Galope sem rumo

O que fazer?

A Secretaria de Agricultura informou que alterações no comportamento dos animais ou desconfiança em relação à ração devem se comunicadas para a pasta pelo telefone (613340-3862.

Compre Rural com informações do G1

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com