5 carreiras do agronegócio que pagam bem para recém-formados

5 carreiras do agronegócio que pagam bem para recém-formados

Cinco carreiras do agronegócio que pagam R$ 7 mil para recém-formados
Foto: Marcelo Andrade/Gazeta do Povo

Em época de decidir qual vestibular fazer, que tal dar uma olhada nos salários atrativos pagos pelo agronegócio aos recém-formados?

O agronegócio brasileiro é uma das bases da economia. Com uma necessidade de produzir cada vez mais, em menos espaço, o uso do que há de mais novo é uma exigência para prosseguir no mercado. E mão de obra qualificada é um dos recursos que os proprietários não podem abrir mão. Em uma época de escolher qual vestibular prestar, por que não olhar com carinho para os empregos oferecidos na agropecuária? Abaixo você confere cinco áreas cujos pisos salariais são maiores do que R$ 7 mil para profissionais em início de carreira.

Engenheiro Agrônomo

Engenheiro Agrônomo
Foto: Marcelo Andrade

O profissional tem possibilidade de atuar em todos os segmentos do agronegócio. As principais funções associadas a este profissional são o planejamento do preparo e cultivo do solo, acompanhamento do controle de pragas e de procedimentos de adubação e irrigação. O engenheiro agrônomo também é capaz de cuidar da alimentação e reprodução de animais, manejo e abate. O piso da categoria é de R$ 7,4 mil, embora algumas empresas desrespeitem a regra.

Zootecnista

Zootecnista
Foto: Josue Teixeira/Gazeta do Povo

O profissional trabalha com produção de animais (sobretudo de grande porte), especificamente com o comportamento e bem-estar. O zootecnista trabalha com o estudo de alimentos, com o maneja e com a conservação das pastagens. Também é dele a responsabilidade de atuar com melhoramento genético do rebanho, reprodução e observação de padrões sanitários. O piso da categoria é de R$ 7,4 mil, embora algumas empresas desrespeitem a regra.

Veterinário

Veterinário
Foto: Valterci Santos/Gazeta do Povo

Para leigos, é fácil confundir. Mas o papel do veterinário é diferente do desempenhado pelo zootecnista. O veterinário é quem tem por responsabilidade cuidar da saúde dos animais e é o único autorizado a prescrever medicamentos e realizar cirurgias. É este profissional quem previne, controla e trata doenças e infecções nas propriedades rurais. O veterinário também pode cuidar da alimentação e reprodução de rebanhos. O piso da categoria é de R$ 7,4 mil, embora algumas empresas desrespeitem a regra.

Engenheiro Florestal

Engenheiro Florestal
Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo

O profissional administra e faz pesquisas sobre parques e reservas florestais, planeja e conduz a exploração de árvores. O engenheiro florestal também pode atuar na área de ecoturismo e de educação ambiental. É bastante conhecido ainda por realizar projetos de reflorestamento. O piso da categoria é de R$ 7,9 mil, embora algumas empresas desrespeitem a regra.

Engenheira Ambiental

Engenheiro Ambiental
Foto: Josue Teixeira

Esta área da engenharia ganha cada vez mais importância com a preocupação do mundo com a sustentabilidade. O profissional é responsável por pensar em soluções para problemas ambientais como poluição do solo, da água, do ar e descarte correto de resíduos sólidos. Também é dele a função de acompanhar a exploração de recursos naturais, a avaliação de impactos no meio ambiente e a recuperação de áreas degradadas, entre outros. O piso da categoria é de R$ 7,9 mil, embora algumas empresas desrespeitem a regra.

Fonte: Gazeta do Povo