Ação da polícia prende três por furto de gado no MS

Ação da polícia prende três por furto de gado no MS

PARTILHAR
Foto: IDEST

Aproximadamente 300 cabeças de gado foram recolhidas e periciadas por peritos criminais, os animais apreendidos foram entregues aos verdadeiros donos.

Três pessoas foram presas por furto de gado em Rio Negro, cidade que fica há 180km da capital Campo Grande (Mato Grosso do Sul), durante o fim de semana, em uma ação conjunta entre policiais da Delegacia de Polícia Civil local e investigadores da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros (Garras). Os policiais chegaram até os suspeitos de 58, 63 e 43 anos, durante investigações para apurar abigeato em fazendas localizadas na região de Rio Negro. Conforme a Polícia Civil, os três compravam, criavam e vendiam bovinos furtados no município, mesmo tendo conhecimento da origem ilícita dos animais.

Durante diligências na fazenda Fronteirinha, os policiais constaram que alguns animais apresentavam remarcação sobreposta. Aproximadamente 300 cabeças de gado foram recolhidas e periciadas por peritos criminais e 13 delas foram apreendidas por apresentarem marca de adulteração ou serem de origem desconhecida.

As investigações comprovaram o envolvimento dos três suspeitos que foram presos e autuados por receptação qualificada na atividade comercial ou industrial e associação criminosa. Foi concedida liberdade provisória aos suspeitos mediante pagamento de fiança.

Os animais apreendidos foram entregues aos verdadeiros donos.

O delegado Gabriel Cardoso Gonçalves Barroso, destaca que a Polícia Civil está atenta e empreende esforços no combate e repressão de tais crimes na região.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.