Arroba bate novo recorde, até onde vai o preço?

Arroba bate novo recorde, até onde vai o preço?

PARTILHAR
Confinamento e Boitel VFL BRASIL. Foto: Marcella Pereira

Boi: arroba no indicador do Cepea supera R$ 260 pela primeira vez na história; As exportações de carne bovina para a China podem ganhar novo impulso. Confira a tendência!

O preço do boi gordo atingiu R$ 261,60 no indicador do Cepea na última sexta-feira, 9. Foi a primeira vez que a arroba superou esse valor na serie histórica. Durante o ano, a alta no valor do boi gordo chega a 26,4%. Segundo o analista de Safras & Mercado Fernando Iglesias, a tendência é que as cotações sigam elevadas neste fim de ano.

Arroba do boi no indicador do Cepea supera R$ 260 pela primeira vez na história. As exportações de carne bovina para a China podem ganhar novo impulso a partir do último bimestre deste ano, avalia Safra. Confira a tendência!

“Para o último bimestre a tendência do movimento de alta é ainda mais agressivo no mercado pecuário em função do auge da demanda no mercado interno. Além disso, as exportações tendem a ser mais agressivas nesse período em função das preparações da China para atender a demanda do seu principal feriado (ano novo lunar). A tendência é que eles repitam a estratégia de compras realizado ano passado, com volumes expressivos” destaca Iglesias.

Segundo o analista, os pecuaristas aproveitam o bom momento para negociar os animais que atendem aos requisitos de exportação do mercado chinês.

“Esse boi padrão China está muito demandado no mercado neste momento. Tivemos registro de negócios no interior de São Paulo de até R$ 265 reais a arroba, somando todas as bonificações”.

No mercado interno, os preços da carne bovina também atingem patamares recordes, e, na avaliação do analista de Safras, pode gerar impacto no consumo.

“Resta saber qual que é a capacidade de absorção do consumidor brasileiro para novas altas no preço. Ao que tudo indica não há espaço para preços mais agressivos no mercado doméstico dado a toda situação econômica em função da pandemia” explica.

Análise da semana

Em São Paulo – referência para outras praças do País –, o valor médio para o animal terminado chegou a R$ 263,00/@, nesta terça-feira (13/10), conforme dados informados no aplicativo da Agrobrazil. Já a praça de Goiás teve média de R$ 249,96/@, seguido por Mato Grosso Sul com valor de R$ 249,95/@.

De acordo com o analista de Safras, o mercado do boi gordo começa a semana andando de lado. Iglesias diz que os frigoríficos operam com escalas de abates confortáveis (entre 4 e 5 dias úteis, dependendo da situação, com preços muito firmes na maioria das regiões do Brasil.

“Apesar de incidentes de contratos a termo, utilização de confinamento próprio que beneficia os frigoríficos de maior porte, o mercado continua muito firme”, avalia.

Até onde vai o preço em 2020?

Pensando mais no médio prazo (comportamento do mercado até o final deste ano), o analista Hiberville Neto, da Scot Consultoria, chama a atenção para a tendência do mercado do boi em “devolver” parte das altas recentes da arroba. 

Tradicionalmente, os preços médios do boi em dezembro são inferiores aos de novembro, portanto, em vez de esperar (ou de tentar adivinhar) o melhor valor de venda da arroba, Neto sugere que os pecuaristas aproveitem a atual onda de alta para fechar negócios.

No entanto, independentemente da decisão a ser tomada, o analista da Scot acredita que os fundamentos altistas serão os mesmos nos próximos meses, com a oferta reduzida de boiada, exportações em alta, e um ritmo melhor de vendas de carne bovina no mercado interno – sobretudo no último mês do ano, período de festas, ou seja, de muito churrasco nos encontros familiares e durante outros momentos de confraternização.

Com informações da Scot Consultoria, Agrobrazil e Canal Rural

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.