Arroba bate recorde e vai subindo de foguete, veja!

PARTILHAR
Foto Divulgação

Mesmo com a chegada do Fim de Ano, a dificuldade em encontrar lotes de gado terminado e a maior procura pelo animal padrão-China, o viés é de alta!

O mercado físico do boi teve um novo dia de preços firmes e viés de alta nesta terça-feira, 28, a depender da praça pecuária avaliada. O cenário não mudou e, mesmo com a chegada do Fim de Ano, a dificuldade em encontrar lotes de gado terminado e a maior procura pelo animal padrão-China explicam o viés é de alta. Os preços voltaram a bater recorde subindo mais de R$ 2,00/@, veja onde!

“Há uma clara dificuldade em comprar grandes lotes de boiadas gordas”, ressalta a IHS, acrescentando que “a demanda externa e repiques de venda da carne bovina no mercado interno criaram um quadro de preços firmes na última semana do ano”. Cenário esse que deve se acentuar nas primeiras semanas de janeiro de 2022.

Nas praças paulistas, com o volume de oferta menor em função do marasmo típico da última semana do ano, as cotações subiram mais de R$2,00/@ para as três categorias destinadas ao abate no comparativo diário. 

O preço do Indicador do Boi Gordo/CEPEA, apresentou nova valorização nas cotações e bateu novo recorde, apostando em um mercado comprador e com frigoríficos demandando maior volume de negócios. O fechamento foi de alta de 0,70% e a arroba saltou de R$ 329,10/@ para o valor de R$ 331,40/@. A alta já acumula uma valorização mensal de 2,82%. Veja o gráfico!

Já a tratativa para bovinos até quatro dentes, o “boi China”, negócios até R$340,00/@ já foram vistos. Segundo o app da Agrobrazil, os pecuaristas de Carmo da Cachoeira/SP, venderam seus lotes por R$ 340,00/@ com pagamento a prazo de 30 dias e abate para o dia 03 de janeiro de 2022, veja imagem abaixo.

Em São Paulo, o valor médio para o animal terminado apresentou uma média geral a R$ 336,85/@, na terça-feira (28/12), conforme dados informados no aplicativo da Agrobrazil. Já a praça de Goiás teve média de R$ 311,86/@, seguido por Mato Grosso Sul com valor de R$ 316,87@. E em Mato Grosso, a média fechou cotada a R$ 314,29/@.

Segundo a Scot Consultoria, que também observou aumento nas categorias abaixo, o boi gordo para o mercado interno está apregoado em R$322,00/@, a vaca gorda em R$302,00/@ e a novilha gorda em R$317,00/@, preços brutos e a prazo.

Segundo apurou a IHS Markit, o maior empenho das unidades de abate em garantir escalas de abate (até pelo menos o final da primeira semana de janeiro de 2022) desencadeou novos movimentos de alta nos preços da arroba bovina. Na avaliação da IHS, a oferta escassa de animais terminados e da busca por lotes padrão-China explicam o viés de alta da arroba.

Recuperação dos embarques 

Após a retomada das compras pela China, o mercado começa a sentir os reflexos no volume embarcado. Em dezembro, até a quarta semana, o volume exportado aumentou 19,4% na comparação com nov/21. Entretanto, a média diária exportada em dezembro até então (5,38 mil toneladas) está 16,8% menor comparada a dezembro/20. 

A média diária exportada no acumulado de dezembro alcançou 5,38 mil toneladas, queda de 16,8% sobre a média de dezembro/20, mas 26,1% maior que a média diária registrada no mês passado. “Notadamente, o embarque da carne bovina voltará a superar a casa de 100 mil toneladas/mês”, observa a IHS.

Para o presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), Antônio Jorge Camardelli, houve um saldo positivo neste ano, em relação às perspectivas deixadas pelo período anterior. Levando em conta eventos como a continuidade da pandemia e o fechamento do mercado da China, 2021 foi um ano de “grande experiência”, com ganho de receita mesmo com queda dos volumes exportados.

Foto Divulgação

Giro do Boi Gordo Pelo Brasil

Entre as principais regiões pecuárias do Brasil, em São Paulo, Minas Gerais e Goiás, as indústrias se empenham em preencher escalas para além do dia 3 de janeiro. A oferta de animais nesses Estados segue muito enxuta, informa a IHS.

Nas praças do Mato Grosso do Sul e do Mato Grosso, os preços elevados da arroba têm estimulado novos negócios e feito a escala de abate evoluir para além da primeira semana de janeiro.

Na região Norte, muita especulação, sobretudo em Rondônia e Tocantins. Em Rondônia, as escalas seguem apertadas; no Tocantins e no Pará, as unidades fecharam as programações de abate até 7 de janeiro, relata a IHS.

Atacado de carne com osso

A retomada das exportações à China e a demanda no mercado interno mais ativa aumentaram a liquidez da produção da carne com osso no atacado, que registrou forte incremento no comparativo semanal.

A carcaça casada de bovinos castrados subiu 10,7%, ou R$2,04/kg, cotada em R$21,00/kg. Já a carcaça casada de bovinos inteiros está precificada em R$19,16/kg, alta de 10,6%, ou R$1,83/kg, nas mesmas condições.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com