Arroba do bezerro por R$ 284, viés é de baixa no preço

Arroba do bezerro por R$ 284, viés é de baixa no preço

PARTILHAR
Foto Divulgação.

Coronavírus mantém o mercado de reposição com baixa movimentação, o preço da arroba do bezerro alcançou R$ 311 antes da pandemia, veja o que esperar?

Seguindo o movimento da semana anterior, com as incertezas no mercado do boi gordo decorrente da propagação do coronavírus, o cenário na reposição é de paradeira. Não seria diferente, já que o pecuarista da recria-engorda está segurando a boiada no pasto com a pressão de baixa exercida pelos frigoríficos. Sendo assim, o ritmo das negociações foram pequenas.

O mercado sentiu “no bolso” a crise do coronavírus na última semana, com frigoríficos ofertando até R$ 28/@ a menos do que a referência. Essa situação travou o boi gordo, refletindo em uma menor procura pela reposição, que também atingiu seu recorde de R$ 311/@ do bezerro na última semana. Mas afinal, como andam as cotações e o que esperar?

Segundo informações do app da Agrobrazil, o fluxo das negociações está zerado desde o último dia 24, terça-feira. A ultima negociação informada, segundo imagem abaixo, mostra valores de R$ 1850/cab, para animais de peso médio de 195 kg. Sendo assim, temos um reflexo negativo do coronavírus no mercado da reposição, causado por um maior impacto no mercado do boi gordo.

Segundo a Scot Consultoria, é importante ressaltar que os preços seguem os mesmos do fechamento da última semana, levando em consideração o volume de negociações praticamente zerado, impossibilitando estabelecer uma referência de preços.

Quanto olhamos o cenário dos preços do bezerro de 6@, segundo o levantamento, os preços permanecem da seguinte forma nas praças pecuária pelo Brasil:

  • São Paulo: R$ 2000
  • Minas Gerais: R$ 1520
  • Goiás: R$ 1700
  • Mato Grosso do Sul: R$ 1600

No caso do boi magro, animal de 12 @, temos uma variação de preço de R$ 3000 até R$ 1450, de São Paulo e o Acre, respectivamente, sendo a praça mais cara e a mais barata.

O que esperar?

Com a possibilidade de reter a boiada no pasto, os vendedores ativos aproveitaram para testar o mercado, com pedida de preços muito acima da última referência, afastando ainda mais os compradores. Outro impacto nesse cenário de menores preços e vendas realizadas é o isolamento social instituído pelos governos, ou seja, as pessoas tem transitado de forma restritiva, sendo até os leilões feitos de forma virtual.

No entanto, vale destacar que a oferta restrita de animais de reposição na maior parte dos estados monitorados pela Scot Consultoria é um importante fator de sustentação de preços. Dessa forma, os preços devem permanecer firmes, principalmente pela maior demanda no mercado do boi durante essa semana, trazendo uma necessidade do pecuarista ir atrás da reposição.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com