Recorde: Arroba do bezerro passa de R$ 311, o mais caro!

Recorde: Arroba do bezerro passa de R$ 311, o mais caro!

PARTILHAR
bezerrada nelore coisa fina fazenda santa nice
Foto: Fazenda Santa Nice

Um novo recorde acende o farol verde no mercado do bezerro, os preços estão subindo e devem atingir novos patamares nos próximos dias, veja!

Após uma semana do anúncio realizado pelo Cepea, onde o bezerro bateu a casa dos R$ 1924, sendo o maior valor registrado pela entidade para o preço médio do animal, ficando São Paulo como estado onde o bezerro está mais caro no país. Entretanto, esse recorde acabou de ser quebrado e foi anunciado também no estado que é a principal praça do mercado do boi. Confira!

O Compre Rural vem acompanhando o mercado do boi, de forma geral, e durante a sua trajetória o valor da arroba do bezerro atingiu o maior valor da sua série ontem em São Paulo, conforme anunciado pelo app Agrobrazil, o negócio foi concretizado e informado pelo pecuarista. Veja imagem abaixo com a descrição completa da negociação.

Segundo o pecuarista, o bezerro Nelore de peso médio de 180 kg ou 6@, foi vendido por R$ 1.870/ cabeça, ou seja, uma arroba média de R$ 311,66. Esse é o maior recorde informado até agora pelos pecuaristas no mercado. Negócios podem ter acontecido acima desse valor, mas não foram informados ainda. Veja a imagem abaixo!

Mas eu vendi um bezerro por R$ 2180, eu ganhei mais?

Uma grande dúvida nesse momento é quanto ao valor da reposição, quem ganha mais ou menos pelo animal. Vamos tentar entender com um exemplo real.

Segundo informações, em Coxim, no Mato Grosso do Sul, pecuarista vendeu seus bezerros de 7,6 @ por uma média de R$ 2.180, valor superior ao recorde informado acima, certo? Sim. Mas, então ele ganhou mais do que o preço recorde? Depende. Como assim?

Bom, se olharmos em termos nominais esse produtor ganhou mais, entretanto, quando fazemos a conta por @ temos uma diferença de R$ 24,82 reais. Além disso, temos que levar em consideração os custos com esses animais até a venda.

Como estão os dados do CEPEA?

Segundo informações do Cepea, os pecuaristas de São Paulo estão com o preço médio do bezerro cotado em R$ 1941,30, segundo o fechamento do dia 17 de março. Conforme o gráfico abaixo, o bezerro teve uma ligeira queda em relação a segunda-feira, chegando a -0,39%.

Se espera que esse mercado continue aquecido ainda por alguns anos, já que a procura por animais de reposição é crescente e a oferta foi limitada pela quantidade de fêmeas abatidas nos últimos anos. Sendo assim, os patamares atuais estão se consolidando com novos preços. Essa situação traz maior preocupação ao pecuarista da recria-engorda, que deverá estar mais atento aos preços no mercado futuro e, principalmente, ao planejamento estratégico na propriedade.

Reposição aquecida, segundo Scot Consultoria

Segundo levantamento da Scot Consultoria, na média de todos os estados pesquisados, entre machos e fêmeas anelorados, a valorização foi de 1,5% na última semana no mercado de animais para reposição. Desde o início do ano a alta acumulada é de 5,5%.

O cenário em praticamente todos os estados monitorados é de baixa oferta de animais, o que dá espaço para a ponta vendedora aumentar os preços.

A maior demanda continua sendo pelas categorias mais jovens. Na média do bezerro de ano e desmama anelorados de todas as regiões pesquisadas, a valorização foi de 1,4% frente ao fechamento da semana anterior. Já as categorias mais eradas, na média do boi magro e garrote, os preços subiram 1,3%.

Para as fêmeas, na mesma comparação, a bezerra de ano e de desmama tiveram alta de 1,7%. Para a média da vaca magra e novilha, os preços subiram 1,5%.

Compre Rural

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com