Arroba vai disparar nessa semana com preço recorde!

Arroba vai disparar nessa semana com preço recorde!

PARTILHAR
Confinamento e Boitel VFL BRASIL. Foto: Marcella Pereira

Os preços da arroba já mostraram que é hora de aproveitar a lacuna na oferta do boi gordo e continuar sua escalada em busca de preços recordes!

A abertura da semana trouxe grande otimismo para o mercado do boi gordo que, após grande pressão baixista no fim de 2020, viu os preços seguirem em disparada nesta segunda-feira, 04. Segundo levantamento realizado, os preços voltaram ao patamar de R$ 280,00 por arroba nas praças paulistas. “O ano já se mostra promissor para a pecuária!“, apontou Thiago Pereira.

O fator de sustentação do viés de alta nos preços é o mesmo que manteve os preços elevados em 2020, a menor oferta de animais para abate. Segundo a Scot Consultoria, “A pouca oferta de gado pressionou os compradores a pagar mais por todas as categorias. Em relação a 30 de dezembro, último dia de mercado em 2020, a cotação da arroba do boi gordo subiu R$3,00”.

Ainda segundo a Scot Consultoria, as fêmeas também seguiram com grande valorização. “As cotações da vaca e novilha gordas subiram no mesmo ritmo, cotadas em R$250,00/@ e R$258,00/@ preço bruto e a prazo, respectivamente. Para os bovinos com até quatro dentes, que atendem o mercado externo, as cotações giram em torno de R$275,00/@”, apontou em seu relatório diário.

Em São Paulo, o valor médio para o animal terminado chegou a R$ 278,90/@, na segunda-feira (04/01), conforme dados informados no aplicativo da Agrobrazil. Já a praça de Goiás teve média de R$ 264,54@, seguido por Mato Grosso Sul com valor de R$ 256,96/@.

Os preços na praça paulista, tiveram seus valores variando de R$ 275,00 a R$ 280,00/@. O pecuarista de São José do Rio Preto/SP, informou venda no valor de R$ 278,00/@ com pagamento à vista e abate programado para o dia 06 de janeiro.

Ponto importante

No entanto, a valorização da arroba não indica que o pecuarista conseguiu margem maior em 2020, já que os animais de reposição (bezerro e boi magro) também operaram em patamares recordes reais das respectivas séries do Cepea em praticamente o ano todo. Além da reposição, a forte valorização do dólar em 2020 elevou os preços de importantes insumos pecuários que são importados.

Frigoríficos seguem arrochados

“Alguns frigoríficos acabaram suspendendo o abate nos dois primeiros dias úteis do ano, tentando formar a escala para a próxima quarta-feira. O cenário geral é bastante complicado, uma vez que a oferta de animais confinados é apenas residual, com os animais de safra distantes do peso ideal para o abate, consequência da estiagem prolongada no decorrer do segundo semestre de 2020, tardando o desenvolvimento do rebanho. Como de praxe as negociações envolvendo animais padrão China ainda ocorrem em patamar mais alto”, diz Iglesias da Agência Safras.

Em São Paulo, Capital, a arroba do boi ficou a R$ 272 nesta segunda. Em Goiânia (GO), a arroba teve preço de R$260. Em Dourados (MS), a R$ 260. Em Cuiabá (MT), a arroba ficou indicada em R$ 250 e, em Uberaba, Minas Gerais, a R$ 266.

Exportações

Com um desempenho levemente pior nas últimas semanas, a média diária de carne bovina embarcada em dezembro/20 recuou 1,17% em relação a segunda semana do mês de dezembro/20, estabelecendo-se em 6,48 mil toneladas/dia. Com isso, o mês se encerrou com um total de 142,52 mil toneladas de proteína bovina enviadas para fora do país, 15,03% a menos do que em novembro/20.

A pressão negativa sobre a receita foi levemente menor por conta da melhora no preço pago pela carne bovina brasileira, que fechou o mês cotada em média a US$ 4,51 mil/t.

Atacado

No mercado atacadista, os preços ficaram acomodados. Conforme Iglesias, a expectativa é que haja alguma alta na primeira quinzena de janeiro, avaliando a posição dos estoques do varejo após um período mais lento de reposição, como tradicionalmente é a última semana do ano, resultando em uma maior necessidade de recomposição dos estoques.

Com isso, o corte traseiro permaneceu em R$ 19,90 o quilo. O corte dianteiro teve preço de R$ 14,50 o quilo, assim como a ponta de agulha.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com