Black Friday? Arroba firme a R$ 330 com novo recorde!

PARTILHAR
Confinamento e Boitel VFL BRASIL. Foto: Marcella Pereira

Os pecuaristas ignoram a “Black Friday” e frigoríficos precisam pagar mais para garantir a concretização nas negociações; Preço deve continuar subindo!

O mercado físico de boi gordo registrou preços mais altos nesta quinta-feira, 25, com valores batendo recorde de preços nas praças pecuárias do Sudeste. O grande avanço dos preços segue firme, com previsão de novos recordes, apesar de começar a ter sinais de acomodação na escalada dos preços. Os pecuaristas ignoram a “Black Friday” – data em que o mercado oferta maiores descontos nos produtos – e frigoríficos precisam pagar mais para garantir a concretização nas negociações; Preço deve continuar subindo!

Na praça paulista, onde arroba é negociada a R$ 320,00 como referência, os frigoríficos voltaram a operar com escalas de abate “confortáveis”. Já em Minas Gerais e no Mato Grosso, o movimento de alta ainda acontece de maneira consistente. Os frigoríficos desses estados voltam a encontrar maior dificuldade na composição de suas escalas de abate, precisando pagar R$ 330,00/@ para garantir o boi gordo!

Segundo o boletim diário da Scot Consultoria, o aumento da busca por matéria-prima pelas indústrias, diante da menor oferta de gado, resultou em alta de R$1,00/@ para o boi gordo, R$5,00/@ para a vaca gorda e R$3,00/@ para a novilha gorda na comparação feita dia a dia. Com isso, boi, vaca e novilha gordos estão cotados em R$316,00/@, R$295,00/@ e R$305,00/@, preços brutos e a prazo, na mesma ordem.

O Indicador do Boi Gordo/CEPEA, atingiu o maior valor da arroba dos últimos 60 dias, após uma escala de alta nos preços com uma valorização de 23,65% acumulada no mês de novembro. Segundo assim, o valor saltou de R$ 316,65/@ para o recorde de R$ 317,90/@ – encostando no maior valor já atingido pelo Indicador de R$ 318,63/@ em abril de 2021 -, Veja o gráfico!

Segundo o app da Agrobrazil, os preços na praça paulista estão variando de 317,00/@ a R$ 330,00/@. A melhor negociação, informada nesta quarta-feira, ficou para Urucúia/MG, com preço pago de R$ 330,00/@ na boiada gorda, com pagamento no prazo de 30 dias e abate no dia 01 de dezembro.

Muitas são as negociações a R$ 330,00/@, deixando o preço como referência para alguns estados! Em São Paulo, o valor médio para o animal terminado apresentou uma média geral a R$ 319,52/@, na quarta-feira (24/11), conforme dados informados no aplicativo da Agrobrazil. Já a praça de Goiás teve média de R$ 319,16/@, seguido por Mato Grosso Sul com valor de R$ 307,03@. E em Mato Grosso, a média fechou cotada a R$ 302,84/@.

A cotação ainda se sustenta devido a oferta restrita de animais prontos para compor as escalas de abate, desta forma, as negociações seguem fluindo com tal referência. Na B3, o contrato futuro de boi gordo com vencimento para nov/21, encerrou dia cotado em R$ 317,85/@, sem alterações significativas no comparativo diário.

Segundo pesquisadores do Cepea, os valores têm sido impulsionados pela baixa oferta de animais prontos para abate. Embora os pastos ainda não tenham se recuperado totalmente em muitas regiões, os bons volumes de chuvas registrados em outubro já favoreceram as pastagens, o suficiente para fazer com que alguns pecuaristas mantenham os animais no campo, restringindo ainda mais a oferta.

O Cepea projeta que, para os próximos meses, o possível aquecimento da demanda interna – e ainda a esperada liberação dos envios por parte da China – pode impulsionar os preços da carne, diminuindo a atual diferença entre os valores da carcaça e do boi gordo.

Por outro lado, a baixa oferta de animais pode manter também em valorização a arroba do animal, movimento que, por sua vez, poderia ser reforçado com uma provável volta dos embarques brasileiros de proteína à China.

Foto Divulgação.

Em relação à China, não há novidades desde que houve o aceite de lotes certificados até o dia 03 de setembro. “Basicamente, ainda não há um parecer, tampouco uma precisão de quando a nova produção de carne bovina brasileira terá sua entrada permitida pelas autoridades chinesas”, apontou.

Giro do Boi Gordo pelo Brasil

  • Com isso, em São Paulo, Capital, a referência para a arroba do boi ficou em R$ 319 – R$ 320 na modalidade à prazo, ante R$ 318 na quarta-feira.
  • Em Goiânia (GO), a arroba teve preço de R$ 315, contra R$ 315.
  • Em Dourados (MS), a arroba foi indicada em R$ 311 contra R$ 310.
  • Em Cuiabá, ao valor foi de R$ 303, ante R$ 301.
  • Em Uberaba, Minas Gerais, preços a R$ 325 por arroba, ante R$ 320.

Atacado

O mercado atacadista segue apresentando alta em seus preços. A indústria frigorífica continua em modo de preparação para as festividades de final de ano, período tradicionalmente é pautado por movimentos interessantes de alta da carne bovina no atacado, disse Iglesias.

“Mas, o grande limitador de momento é a menor capacidade por parte do consumidor médio em absorver novos reajustes da carne bovina no varejo”, ponderou. O quarto traseiro foi precificado a R$ 23 por quilo, alta de 0,25 centavo. A ponta de agulha foi precificada a R$ 15,50 por quilo, alta de R$ 0,50. O quarto dianteiro foi precificado a R$ 16 por quilo, alta de R$ 0,10.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com