Boi gordo dispara, passa de R$ 323,60/@ e vai subir mais!

PARTILHAR

Os preços do boi gordo voltaram a valorizar no mercado físico, principalmente nas praças paulistas; Já o Boi China subir cerca de R$ 5,00/@, na comparação diária!

Conforme o esperado, e anunciado pelo Portal, o mercado físico de boi gordo registrou preços em alta nesta segunda-feira, 20, em praticamente todas as praças pecuárias avaliadas. O quadro de menor oferta de animais para abate, entrada da entressafra, traz para os frigoríficos uma dificuldade na composição de suas escalas de abate. Esse fato  justifica a mudança de dinâmica em grande parte do país.

No curto e médio prazo, não há fatores para mudar o atual viés de alta que compõe o cenário do mercado do boi gordo. Dessa forma, pecuaristas seguem otimistas e, se fizeram o dever de casa de cadenciar ainda mais as suas vendas, os preços devem voltar ao patamar de R$ 335,00/@ com a virada do mês!

A cotação de bovinos destinados ao mercado interno abriu a semana com novas valorizações, segundo a Scot Consultoria. Apesar de terem passado parte da manhã de segunda-feira analisando o mercado doméstico, as ofertas de compra vieram acima da referência para animais com padrão exportação.

Bovinos até quatro dentes, cujo destino é o mercado chinês, são negociados por R$320,00/@, incremento de R$5,00/@ frente ao levantamento de sexta-feira (17/6). Segundo o app da Agrobrazil, o pecuarista de Lins/SP, informou negociação de R$ 320,00/@ para a categoria, com pagamento no prazo de 2 dias e abate programado para o dia 23 de junho.

O Indicador do Boi Gordo Cepea, abriu a semana acumulando uma nova valorização de 0,97% na comparação diária. Com isso, o preço saltou de R$ 320,50/@ para o patamar de R$ 323,60/@, uma valorização de R$ 9,00/@ apenas neste mês. Ainda segundo a instituição, o valor da arroba em dólar segue cotada a US$ 62,41/@.

A referência do mercado interno para a vaca gorda em R$275,00/@ e para a novilha gorda R$296,00/@, preços brutos e a prazo, apontou Scot Consultoria. Já a Agrifatto, apontou que na B3, o futuro com vencimento para jun/22 encerrou o dia cotado a R$ 324,15/@, com uma variação diária de 0,20%.

“A oferta de animais terminados durante a transição da safra para a entressafra do boi gordo é bastante restrita, conforme antecipado para o período. Animais padrão China seguem muito demandados no mercado, carregando ágio de até R$ 30 por arroba em relação a animais que são destinados ao mercado doméstico. O resultado espetacular das exportações em 2022 justifica essa situação”, destacou Iglesias da Agência Safras.

Portanto, dizem os analistas, os próximos dias devem ser marcados por uma disputa acirrada entre pecuaristas e frigoríficos, com grande chance de novas valorizações na arroba devido ao período de baixa oferta de boiadas gordas.

Exportações aquecidas em 2022

Segundo a Abrafrigo, o desempenho no mês manteve os bons números no acumulado do ano. Nos cinco primeiros meses de 2021, as exportações somaram 714.362 toneladas. No mesmo período de 2022, foram de 913.618 toneladas, aumento de 28%. A receita, por sua vez, foi de US$ 3,247 bilhões para US$ 5,1 bilhões, elevação de 57%.

A entidade informa que, neste ano, além da boa performance da China nas aquisições, o Brasil está contando com a elevação das compras de outros mercados.

Importações de carne de maio/2021 para maio/2022 (toneladas):

  • China: de 318.938 t para 440.894 t (+48,3%);
  • Estados Unidos: de 33.700 t para 90.738 t (+169%);
  • Egito: de 17.596 t para 66.813 t (+342%).
Foto: Divulgação

Com a elevação das aquisições de carne brasileira neste ano, a China mais do que compensou a redução das importações pela cidade-estado de Hong Kong, que caíram 55%, passando de 99.200 toneladas em 2021 para 44.599 toneladas em 2022.

No total, 109 países elevaram suas importações nos cinco primeiros meses do ano, enquanto que outros 38 reduziram sua movimentação, informa a Abrafrigo.

Animais padrão China seguem muito demandados no mercado, carregando ágio de até R$ 30 por arroba em relação a animais que são destinados ao mercado doméstico.

Giro do Boi Gordo pelo Brasil, segundo Agência Safras

  • Em São Paulo (SP) a referência para a arroba do boi ficou em R$ 318
  • Em Dourados (MS) foi indicada em R$ 299.
  • Em Cuiabá (MT), a arroba ficou indicada em R$ 281.
  • Em Uberaba (MG), preços a R$ 310 por arroba.
  • Em Goiânia (GO) a indicação foi de R$ 305 para a arroba do boi gordo.

Atacado, segundo Agência Safras

O mercado atacadista registrou preços estáveis. De acordo com Iglesias, a tendência de curto prazo ainda remete a manutenção dos preços, considerando a reposição mais lenta entre atacado e varejo durante a segunda quinzena do mês. Este é o período que conta com menor apelo ao consumo.

“Além disso, o padrão de consumo delimitado para 2022 ainda remete a preferência de grande parcela da população por proteínas mais acessíveis, que causem menor impacto na renda média“, disse Iglesias.

O quarto traseiro foi precificado a R$ 22,50 por quilo. Já a cotação do quarto dianteiro do boi ficou em R$ 16,60. Por fim, o preço da ponta de agulha ficou em R$ 16,50 por quilo.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com