“Caçador” de javali é preso com arma sem registro, veja as imagens

“Caçador” de javali é preso com arma sem registro, veja as imagens

PARTILHAR
Foto Divulgação.

Caçador é preso com armas, carne de javali e animais silvestres abatidos; Segundo informações ele não possuía registro das armas e nem autorização de caça. Veja as fotos!

A Polícia Militar Ambiental prendeu um homem por caça ilegal na zona rural de Campo Mourão. Também foram apreendidas três espingardas e carne de animais silvestres. Após patrulhamento por estradas rurais de Campo Mourão, os policiais flagraram um homem amontoando frutas em uma mata nativa.

Lembramos que a caça ao javali, é permitida em todo território nacional, determinado por Lei Federal. Entretanto, o interessado deve estar atento as normas que são regidas por essas leis, tanto para a caça quanto para o porte de armas. No link abaixo é possível verificar tudo que precisa saber para se tornar um CAÇADOR DE JAVALI, confira!

Ao ser questionado pela equipe policial, ele confessou que fazia uma ceva para caça de javalis. Após buscas, a Polícia Ambiental localizou dois tatus-galinha abatidos, com peso total de 6,65 kg, e mais 45,65 kg de carne de javali.

Além disso, três espingardas e 23 munições também foram encontradas.

O caçador, segundo a polícia, não tinha licença para caça e nem registro das armas de fogo. Dessa forma, ele recebeu voz de prisão e foi levado para a Delegacia de Polícia Civil de Campo Mourão. O homem foi liberado depois de pagar de fiança.

Ele responderá pelos crimes de caçar sem licença e por posse ilegal de arma de fogo. O caçador ainda foi autuado em R$ 1.500 por caça sem licença. O caso foi registrado nesta semana.

Confira as imagens cedidas pela Polícia Ambiental e veja que crueldade do preso:

Mais de 36 pessoas presas por caça ilegal, apenas no Paraná

Nos três primeiros meses de 2020, 36 caçadores de animais silvestres foram presos na região noroeste do Paraná. Os dados são da 3ª Companhia de Polícia Ambiental, que compreende 115 municípios das regiões de Maringá, Umuarama, Campo Mourão e Cianorte.

Dessa forma, somando os meses de janeiro, fevereiro e março deste ano, a polícia apreendeu 49 armas de fogo e 475 munições diversas. Além disso, sete animais silvestres abatidos foram apreendidos. Em Mandaguari, dois homens foram presos em flagrante após serem flagrados caçando tatus.

Outro caçador foi preso com couro de onça-pintada. Com ele, a Polícia ambiental ainda encontrou armas que ele portava de forma irregular. Caso foi registrado em Perobal.

Denuncie caçadores ilegais

É possível denunciar crime de caça por telefone, no 181. Mais informações sobre ações do Batalhão de Polícia Ambiental – Força Verde podem ser obtidas aqui.

Compre Rural com informações do GM Online

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com