Churrasco perfeito: qual o melhor ponto da carne?

Churrasco perfeito: qual o melhor ponto da carne?

PARTILHAR

Afinal de contas, mal passada ou bem passada? Conheça o ponto da carne e faça um churrasco perfeito. Aprenda a classificar os pontos e não passe vergonha!

Além de serem uma rica fonte de proteínas de alta qualidade, as carnes possuem um sabor incomparável, por isso precisam de uma atenção muito especial na hora do preparo. O ponto da carne é o processo de cozimento da proteína, a partir de seu contato com o calor, e varia em função do tempo que ela fica em cozimento

A churrasqueira e apresentadora Clarice Chwartzmann nos traz as melhores dicas para preparação do seu churrasco. “O melhor ponto é aquele que preserva a maciez e a suculência, porém, para cada pessoa existe um ponto ideal. Uns gostam muito mal passado e outros, bem passado”, explica.

Confira quais são os pontos da carne

Quanto mais tempo a proteína fica em contato com o fogo, mais bem passada e rígida ela fica. E, ao contrário, quanto menos tempo a carne fica em contato como fogo, mais macia ela se mantém.

“É importantíssimo ter o fogo certo, e o tempo de contato da proteína com a brasa para chegar ao seu ponto ideal. Dessa forma, é possível tirar o melhor proveito e sabor da proteína e ficar perfeita”.

Confira a classificação:

Selada – levemente assada por fora e quase crua por dentro. Mantém a textura praticamente de uma carne crua.

Mal passada- exposição maior ao fogo, nas partes externas e com a manutenção da textura interna, um ponto a mais que a selada. Ao redor de 2 a 3 minutos de cada lado. 

Ao ponto para mal – as partes externas da carne irão caramelizar mais pela exposição ao fogo, porém a parte interna ainda é mal passada. “Eu chamo esse ponto de Ponto Chef e é o meu preferido”, conta Clarice.

Ao ponto – a parte externa atinge uma cor mais dourada e há uma maior caramelização, sendo que a textura interna fica um pouco mais rígida e firme, mas ainda mantém a suculência.

Ao ponto pra bem – neste ponto a estrutura da carne já foi modificada – textura e cor – e ela fica mais rígida. Mesmo assim, a parte interna ainda estará um pouco rosada. 

Bem passada-  as partes externas, que ficam em contato com o fogo, ficam mais escuras e a parte interna já perde toda suculência e maciez. É o ponto mais difícil de chegar, preservando algum sabor.

Como identificar os pontos da carne

O ponto da carne é identificado a partir da observação, usando visão e tato, onde existe uma alquimia entre a proteína e o calor que vai alterando a aparência e textura.

O melhor momento de virar a peça é quando a parte que está em contato com o fogo começa a criar uma caramelização, uma crosta dourada e, em cima, na parte que não está em contato com o fogo, aparecem  gotículas do líquido da carne.

“Esse é o melhor momento de virar. Para retirar da grelha, o melhor momento é quando acontece o mesmo processo do outro lado, ou seja, a caramelização. A partir desse ponto, quanto mais tempo você deixar na grelha, mais passada a carne fica.”

Fonte: Debemcomacomida.com.br

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com