Concorrência sustenta os preços do leite

Concorrência sustenta os preços do leite

PARTILHAR

Segundo a Scot Consultoria, o viés é de manutenção no preço do leite ao produtor. A concorrência e os baixos volumes captados tem contribuído para esse cenário.

Com a produção de leite crescendo em um ritmo mais lento, a concorrência foi maior entre os laticínios nesse final de ano, o que deu sustentação aos preços pagos aos produtores. Do lado da demanda, o consumo de lácteos, especialmente, queijos, manteiga, creme de leite e leite condensado, melhorou em dezembro, em função das festas de final de ano.

Dessa forma, considerando a média nacional dos dezoito estados pesquisados pela Scot Consultoria, a alta para o produtor de leite foi de 1,2% no pagamento realizado em dezembro, que remunera a produção entregue em novembro de 2019.

O produtor recebeu, em média, R$1,205 por litro, sem o frete, considerando o leite padrão. Já o preço médio com bonificações por qualidade ficou em R$1,573 por litro.

Para o pagamento a ser realizado em janeiro/20, referente a produção entregue em dezembro/19, o viés é de manutenção no preço do leite ao produtor, sendo que 70% dos laticínios pesquisados pela Scot Consultoria acreditam em estabilidade das cotações, 20% falam em queda e os 10% restantes estimam alta. 

É importante destacar, no entanto, que esse comportamento varia conforme a região.

Por exemplo, a tendência é de alta nos preços aos produtores no Sul do país; manutenção a ligeira alta no Centro-Oeste e Sudeste e manutenção no Nordeste.

Confira o vídeo da Scot Consultoria, sobre o mercado do leite:

Os incrementos na produção foram menores nos últimos meses comparativamente com a média para o período, o que manteve a concorrência entre as indústrias pela matéria-prima (leite cru).

Para janeiro e fevereiro, a expectativa é de queda na produção no Sul do país e regiões Centro-Oeste e Sudeste, o que deverá manter o cenário de mercado mais firme.

Fonte: Scot Consultoria

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com