Confira os resultados do Teste de Eficiência 2021 da raça Devon

PARTILHAR
ABDCB divulga resultados do 2º Teste de Eficiência Alimentar da raça Devon
Foto: Katia Ribeiro

ABDCB divulga resultados do 2º Teste de Eficiência Alimentar da raça Devon; criatórios de Camaquã, André da Rocha e São Gabriel são os vencedores

O touro tatuagem 2634, da Fazenda Palmeira, do criador Claudio Plácido Silva Ribeiro, de Camaquã (RS), foi o campeão do 2º Teste de Eficiência Alimentar da raça Devon, que avaliou 25 animais de 11 criatórios gaúchos.

Os resultados do II Top Devon UFRGS 2021, realizado pela Associação Brasileira de Criadores de Devon e Bravon (ABCDB), em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), foram divulgados durante dia de campo na Estação Experimental Agronômica (EAA) da Universidade, localizada em Eldorado do Sul, na sexta-feira, 22 de outubro. Em segundo lugar, ficou o animal com tatuagem 2833, de Soely Barreto Hoffmann, da Cabanha Santa Lúcia, de André da Rocha (RS). O touro tatuagem 6166, de Tiago Sarmento Barata, da Estância Saudade, de São Gabriel (RS), alcançou a terceira colocação.

“O touro Palmeira 1998 2634 é a síntese de um rigoroso trabalho de seleção que a Fazenda Palmeira vem realizando, há anos, para identificar seus animais superiores nas características de produção de carne”, afirma Katia Ribeiro, médica veterinária e administradora da produção pecuária da propriedade. “Ele é filho do Palmeira 1998, touro dupla marca, elite do Promebo. O avô materno, Palmeira RC 639, foi campeão da prova de avaliação à campo da sua geração”, completa.

Os animais foram avaliados durante 70 dias por uma equipe coordenada pelo professor e zootecnista Jaime Urdapilleta Tarouco. O objetivo da prova é analisar uma série de características que permitam identificar animais e linhagens superiores. Além do Consumo Alimentar Residual dos reprodutores que ganham mais peso ao comer menos matéria seca, foram mensuradas características como Área de Olho de Lombo (AOL), perímetro escrotal (PE), Espessura de Gordura Subcutânea na Picanha (EGP), Espessura de Gordura Subcutânea na Costela (EGS) e Gordura Intramuscular (IMF), e realizados exame de ultrassonografia de carcaça em três oportunidades, na entrada, no meio e ao final do período de confinamento. Uma ponderação de todos os dados faz o ordenamento desses animais nas categorias elite, superior e comercial.

O professor Tarouco destacou os altos índices de IMF, que é a gordura entremeada da carne, também conhecida como marmoreio. “A magnitude dessa característica no Devon chama a atenção porque eles têm essa genética para aumentar o grau de marmorização e colocar melhor sabor, maciez e palatabilidade da carne. A Devon vem evoluindo, os animais com ótimo padrão responderam bem à prova e os resultados são ótimos”, resume.

Segundo o diretor técnico da ABCDB, Lucas Hax, todas as características avaliadas são de alta herdabilidade. “Com informações obtidas nesse tipo de teste, é possível usá-las, de forma ‘cirúrgica’, no melhoramento do nosso rebanho. Isso é bom para a raça e, também, para os criadores verem o potencial de seus animais e como seus criatórios estão situados”, resume.

Assim como na edição passada, ao final da prova foram coletadas amostras de pelo de todos os exemplares e enviadas para análise genômica. Os dados serão utilizados na montagem de um banco de dados da raça Devon e devem possibilitar uma análise mais precoce da qualidade dos animais e maior acurácia dos touros jovens.

A presidente da ABCDB, Simone Bianchini, ressalta que os criadores estão atentos à necessidade de ter um rebanho cada vez mais selecionado. “Essas provas trazem dados essenciais para o rebanho puro Devon, ao receberem da UFRGS dados com acurácia à realidade de cada propriedade avaliada, que levam a ganhos econômicos e também à sustentabilidade no sistema de produção. É importante salientar que os animais destacados na prova são de propriedades avaliadas pelo Promebo. Convidamos todos os criadores para participarem dos próximos eventos que estão por vir”.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.