Entenda a importância dos minerais para os frangos de corte

Entenda a importância dos minerais para os frangos de corte

PARTILHAR
Frangos de corte
Foto: agroceresmultimix.com.br

Suplementação mineral é essencial para um bom desenvolvimento dos frangos de corte; especialista alerta para problemas recorrentes, que levam à condenação de carcaça e prejuízos nas granjas

Muitos fatores podem interferir no desenvolvimento dos frangos de corte, com destaque para desafios no manejo e de nutrição. “De modo geral, a suplementação mineral é necessária para fornecer elementos que nem sempre estão em quantidades suficientes na dieta”, informa Leonardo Ribeiro, Gerente de Programa Nutritional Solutions da Trouw Nutrition. Porém, ele alerta para a quantidade e a forma que os suplementos são incluídos na ração, pois é necessário entender a concentração e biodisponibilidade, ou seja, como o animal aproveitará os benefícios.

“Especialmente dois minerais têm impacto visível no desenvolvimento de frangos: cobre e zinco. O cobre é responsável por manter a saúde intestinal das aves em bom estado ao melhorar a digestibilidade da ração e impedir o crescimento de bactérias patogênicas. Desta forma, poupa os nutrientes de alto custo, como aminoácidos e vitaminas. Já o zinco tem importante atuação na integridade da pele e de pés de frangos”, pontua Leonardo Ribeiro.

A pouca resistência da pele pode ser responsável por lesões. Com melhor qualidade da pele, há menor risco de contaminação da carcaça no abatedouro. Segundo o especialista da Trouw Nutrition, outro problema causado pela falta de integridade da pele acontece durante a depenagem. “A força da depenadeira automatizada pode causar rasgos na pele, que resultam em condenação. A adequada suplementação do zinco irá atuar na formação do colágeno, cartilagens, ossos e regeneração da queratina, minimizando os efeitos indesejados desse processo”, explica Ribeiro.

Outro benefício da suplementação de zinco é evitar lesões nos pés dos frangos, que ocorrem normalmente devido ao material abrasivo utilizado na cama, como serragem e casca de arroz. “Conforme a ave cresce e ganha peso, as lesões podem começar a ser recorrentes. Normalmente, a cicatrização acaba não acontecendo antes do abate e os pés são descartados. Os pés são importantes produtos para exportação, principalmente para o mercado asiático”, complementa o gerente da Trouw Nutrition.

A estabilidade da fonte dos minerais é importante para garantir que o animal absorva e utilize da melhor forma os benefícios oferecidos pela suplementação. Isso porque, fontes como os sulfatos são muito reativos e causam a liberação precoce de íons metálicos reativos. Quando livres, podem se ligar a nutrientes essenciais. Uma vez ligados, não estarão mais biologicamente disponíveis para a ave, reduzindo a absorção e utilização destes nutrientes.

“Os hidroximinerais IntelliBond cobre e zinco, tecnologia exclusiva da Trouw Nutrition, são liberados a partir do proventrículo. Além disso, são menos solúveis em água, altamente estáveis, possuem menor reatividade e liberação gradual no organismo. Ao chegar no trato intestinal, estão disponíveis para a correta absorção”, conclui Leonardo Ribeiro.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com