Exportações de carnes in natura cresceram em março

Exportações de carnes in natura cresceram em março

PARTILHAR
Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Separando por segmentos, a carne de frango foi exceção, com queda no faturamento. Bovina e suína, tiveram crescimento na demanda, veja!

As exportações de carnes in natura do Brasil cresceram em março, de acordo com os dados da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia. Os embarques de carne bovina, suína e de frango, somados, totalizaram 513,86 mil toneladas, 4,22% a mais que em fevereiro deste ano (493,06 mil toneladas) e 6,31% superior ao volume registrado em março de 2019 (483,36 mil toneladas).

O faturamento com as exportações das três proteínas totalizou US$ 1,212 bilhão, 6,15% a mais na comparação com fevereiro de 2020 (US$ 1,142 bilhão) e 15,98% a mais que em março de 2019 (US$ 1,045 bilhão).

Carne suína

As vendas de carne suína in natura para outros países totalizaram 63,3 mil toneladas, 8,87% a mais que o registrado em fevereiro (58,1 mil toneladas) e um volume 33,48% superior a março do ano passado (47,4 mil toneladas).

O faturamento com as exportações foi de US$ 155,9 milhões, 8,81% acima do contabilizado em fevereiro (US$ 143,3 milhões) e 61,1% a mais que em março de 2019 (US$ 96,8 milhões).

Carne bovina

As exportações de carne bovina in natura totalizaram 125,9 mil toneladas, 13,88% a mais que o registrado em fevereiro (110,6 mil toneladas) e um volume 6,25% superior a março do ano passado (118,5 mil toneladas).

O faturamento com as exportações foi de US$ 555,4 milhões, 12,39% acima do contabilizado em fevereiro (US$ 494,2 milhões) e 25,99% a mais que em março de 2019 (US$ 440,8 milhões).

Carne de frango

Os embarques de carne de frango in natura totalizaram 324,6 mil toneladas, ficando praticamente estáveis (+0,09%) em comparação com fevereiro (324,3 mil toneladas). Em relação a março de 2019 (317,4 mil toneladas), houve queda de 1,31%.

O faturamento com as vendas externas do produto somou US$ 501,4 milhões em março deste ano, queda de 0,71% em comparação com fevereiro (US$ 505 milhões) e uma diminuição de 1,31% em relação a março de 2019 (US$ 508,1 milhões).

Fonte: Globo Rural

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com