Frigorífico está testando a resistência do produtor

Frigorífico está testando a resistência do produtor

PARTILHAR
Confinamento e Boitel VFL BRASIL. Foto: Marcella Pereira

Uma verdadeira “queda de braços” se iniciou no mercado do boi gordo, frigoríficos abriram a semana ofertando ainda menor pela arroba do boi!

Nesta segunda-feira, 07, muitos frigoríficos optaram por não sinalizar referência de preço para a boiada gorda e seguiram ausentes das compras, segundo levantamento da equipe do Compre Rural, os preços ofertados foram menores do que os do fechamento da última sexta-feira. Ainda segundo informações, as indústrias tem como meta de preço nas praças paulistas o valor de R$ 260,00/@.

Enquanto a indústria vai impondo uma pressão de queda nos preços da arroba, o mercado segue pressionando a resistência do pecuarista em comercializar a pouca oferta de gado no mercado. o aumento no custo da reposição e insumos é uma das maiores preocupações do pecuarista nesse momento.

Em São Paulo, o valor médio para o animal terminado chegou a R$ 268,10/@, na segunda-feira (07/12), conforme dados informados no aplicativo da Agrobrazil. Já a praça de Goiás teve média de R$ 260,43/@, seguido por Mato Grosso Sul com valor de R$ 253,63/@.

Ainda segundo o app, os preços na praça paulista estão variando de R$ 261,00 a R$ 275,00 por arroba. Já o Indicador do Cepea, teve uma nova desvalorização, acompanhando a pressão do mercado, abrindo a semana com valor de R$ 270,25/@.

Segundo apurou a Scot Consultoria, na praça paulista, referência para as demais regiões pecuárias do País, na cotação da arroba permanece a tendência de baixa no mercado. As cotações da vaca e da novilha gordas também andam de lado, em R$ 255/@ e R$266/@, respectivamente, aponta a Scot.

Porém, a apuração diária da IHS Markit, constatou baixa no valor do boi gordo na região Noroeste de São Paulo, resultando em queda de R$ 7/@ na comparação com os valores de sexta-feira (R$ 278/@), de acordo com os dados da consultoria.

A menor oferta de boiada gorda para abate é o ponto de sustentação para que a desvalorização, ora observada no mercado do boi, não seja ainda mais acentuada!

Thiago Pereira

Giro do Boi Gordo pelo Brasil

  • Em São Paulo, Capital, os preços do mercado à vista ficaram em R$ 265 – R$ 266 a arroba, ante R$ 269 na sexta-feira, 4.
  • Em Uberaba, Minas Gerais, os preços ficaram em R$ 263 a arroba, contra R$ 267.
  • Em Dourados, no Mato Grosso do Sul, os valores chegaram a R$ 255 a arroba, ante R$ 257.
  • Em Goiânia, Goiás, o preço indicado foi de R$ 255 a arroba, contra R$ 260.
  • Já em Cuiabá, no Mato Grosso, o preço ficou em R$ 254 a arroba, contra R$ 256.

Atacado

No mercado atacadista, a queda nos preços registrada nesta segunda evidencia que os frigoríficos conseguiram realmente uma posição confortável em suas escalas de abate, sem dificuldades para atender a demanda no final do ano, auge do consumo doméstico de carne bovina.

“Além disso, esse movimento também indica a saturação do consumidor médio, incapaz de absorver tantos reajustes do mesmo produto, que neste caso simplesmente migra para proteínas animais mais acessíveis, notadamente a carne de frango”, diz Iglesias.

Com isso, o corte traseiro caiu de R$ 19,85 o quilo para R$ 19,20 o quilo. O corte dianteiro teve preço de R$ 15 o quilo, contra R$ 15,80 o quilo, e a ponta de agulha recuou de R$ 15,40 o quilo para R$ 15,35 o quilo.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com