Gerente rouba 300 bois em fazenda, prejuízo de R$ 1 mi

PARTILHAR
Foto Divulgação.

Polícia matou o esquema dos acusados de roubar mais de 300 cabeças de gado; Investigações apontaram que gerente da fazenda está por trás dos roubos. Veja o vídeo!

Na última quarta (24) e quinta-feira (25), a Polícia Civil deflagrou a Operação Duplicidade, contra roubo de gado. A equipe cumpriu quatro mandados de prisão preventiva e três mandados de busca e apreensão em casas e fazendas.  A ação foi da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Rurais (DERCR), com apoio da Delegacia de Polícia de Aruanã. A polícia realizou diligências nas cidades de Goiânia, Aruanã, Araguapaz, Itapirapuã e Faina.

Segundo as investigações, o gerente da fazenda da vítima, que fica em Aruanã, roubou mais de 300 cabeças de gado. Em seguida, ele vendeu os animais para criadores que emitiram nota fiscal e o Guia de Trânsito Animal (GTA), documento obrigatório para deslocar animais.

Depois disso, os envolvidos vendiam os animais a produtores rurais que, segundo a polícia, eram de boa fé.

De acordo com a Polícia Civil, o gerente se aproveitou do fato de que era o único a tomar conta dos animais. Desde maio, na época de vacinação, ele passou a desviar cabeças de gado, aos poucos, para não levantar suspeitas, e fez as vendas.

Prisões

Quatro pessoas foram presas: o gerente e outros três envolvidos. São acusados de furto e receptação de animais. Segundo o delegado responsável pelo caso, Marcus Cardoso, o gerente da fazenda confessou parcialmente o crime. Além dele, um outro que comprava, a partir do gerente, os animais a baixo custo,para revender, também confessou parcialmente.

“As investigações estão em andamento para checar a autoria de cada envolvido e de cada investigado”, explicou o delegado.

Entre os que foram presos, apenas um tinha passagem pela polícia. Um dos receptadores do gado tem passagem por porte ilegal de armas.

Gado recuperado

Ao todo, foram três apreensões de cabeças de gado em fazendas diferentes. Segundo a polícia, estes proprietários compraram o gado de boa fé, sem saber que eram roubados. No total, a polícia apreendeu 307 cabeças de gado, avaliadas em mais de 1 milhão de reais.

A princípio, segundo a polícia, este caso não indica associação com esquema organizado para este tipo de roubo

Confira o vídeo do gado apreendido na última semana

As investigações apontaram que o gerente da fazenda da vítima, tinha subtraído mais de 300 cabeças de gado e vendido para dois criadores de gado, que emitiram GTA e nota fiscais do gado produto de crime para, então, vender os animais para produtores rurais de boa fé.  Na operação, além das prisões e buscas, foram apreendidos mais 66 cabeças de gado avaliados em mais de R$ 180 mil em uma fazenda na região de Faina.

Roubo de gado semelhante

Além deste caso, neste mesmo mês de novembro, a polícia recuperou gado avaliado em mais de 100 mil reais, na cidade de Anápolis. No dia 16, o total de 26 cabeças de gado foram recuperadas pela Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Rurais (DERCR), em uma propriedade rural no município de Anápolis.

A princípio, o furto dos animais, avaliados em R$ 100 mil, aconteceu dia 7 de novembro, em uma fazenda no Distrito de Souzania. A Polícia Civil iniciou as buscas no dia seguinte.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com