Guerra no mercado do boi, quem é o vilão da alta da...

Guerra no mercado do boi, quem é o vilão da alta da arroba?

PARTILHAR
Alta do Cepea surpreende por estar acima do mercado, incluindo algumas referências tradicionais (Imagem: REUTERS/Paulo Whitaker)

Preço da arroba subindo, preço da arroba descendo. Frigoríficos colocando pressão e pecuaristas segurando o boi. Afinal, a guerra no mercado do boi é baseada em quais informações?

A cotação do boi gordo na Cepea, que serve de referência para o mercado futuro, repetiu a sexta e ontem (16) ficou acima dos preços praticados nas negociações, segundo vários informes. Quase todos os relatórios reportam preços estáveis, para se dizer o mínimo. Afinal, quem é o vilão da guerra no mercado do boi?

O movimento voltou a levantar dúvidas entre vários participantes sobre as influências que o indicador tem sofrido dos que estão “vendidos” na B3 (B3SA3), especialmente em dezembro, com poucos dias úteis pela frente para liquidação, além de outros.

“Tem muita gente que está jogando contra o mercado, porque precisa fazer virar o indicador”, informa um agente, que pediu anonimato para não se indispor já que negocia com toda a cadeia. Virar, neste caso, significa influenciar a cotação da Cepea, a ponto de estancar sua queda ou até elevá-la.

Chifradas

Ele igualmente acredita que tem grandes compradores de frigoríficos travados em bolsa.

O boi vinha perdendo em dezembro muito dos ganhos de outubro e novembro.

O indicador do físico do Cepea/Esalq, usado no mercado futuro, subiu na sexta 4,06%, fechando em R$ 216,65. Nesta segunda, avançou mais 1,94%, batendo nos R$ 220,85.

Outro ponto que causou espanto em um analista de mercado é que todas a máximas verificadas pela instituição, nas quatro praças paulistas pesquisadas, estiveram alinhadas em praticamente R$ 230,00.

O ponto é que esse preço destoa bastante da média de mercado, quando se fala de negócios fora dos grandes vendedores. Como diz a fonte ouvida pelo Money Times, o boi gordo em São Paulo dificilmente saiu acima de R$ 205,00.

Por sinal, vários reportes em diversos grupos e Apps também confirmam, além de referências de balcão como da Scot Consultoria e Agrifatto, ainda mais tímidas.

Frigoríficos: empresas têm posições travadas na bolsa (Imagem: Reuters/Paulo Whitaker)

Buchicho

Em concordância com algumas dúvidas levantadas por usuários de alguns grupos de aplicativos, os interlocutores ouvidos aqui pensam também que está havendo informação distorcida.

O Cepea capta reportes de vendedores e compradores, e teria que ser baseado em negócios do dia. A dúvida é que poderia haver informantes dando dados de contratos anteriores.

Enquanto isso, o contrato dezembro da B3 derreteu na quarta (11), caindo dos R$ 200,00 para R$ 194,00. E em dois dias, quinta e sexta, despregou para cima, surpreendendo a todos, como o físico surpreendeu também.

O dezembro abriu os negócios hoje a R$ 207,95 (+1,94% ontem). Os demais contratos de 2020 também vêm com altas.

Fonte: Money Times

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com