Incêndio na Austrália já matou mais de 350 animais!

Incêndio na Austrália já matou mais de 350 animais!

PARTILHAR
Moradores tentam apagar incêndio em Hillsville, cerca de 350 km ao norte de Sydney, nesta terça-feira (12). — Foto: Peter Parks / AFP

Austrália declara emergência por ‘queimada mais perigosa já vista’; a seca assola o país que é um dos grandes produtores de carne do mundo!

O governo de Nova Gales do Sul, a região administrativa mais populosa da Austrália, decretou estado de emergência nesta segunda-feira, 11, devido ao agravamento de incêndios florestais que ameaçam a região metropolitana de Sydney. Desde sexta-feira 8, as queimadas já resultaram em mortes e em prejuízos ambientais.

Em algumas regiões da distante Austrália as famílias de fazendeiros já não sabem mais o que fazer, a seca é extrema em boa parte do país, especialmente nas áreas rurais de Queensland e New South Wales, regiões mais populosas e responsáveis por 1/4 do total da produção agropecuária do país.

Agora, aliado a seca extrema, os incêndios estão tomando conta das áreas de reservas e produtivas do país. Segundo informações, já são mais de 370 mil hectares queimados até o momento em Nova Gales do Sul, o que é mais do que toda a área queimada no ano passado. Segundo o RFS, em alguns locais o incêndio é tão intenso que eles acabam gerando efeitos meteorológicos como tempestades de raios.

Em 2018 a Austrália passou pela pior seca dos últimos 100 anos. Já em 2019, tivemos a pior enchente tomando conta dos campos e dizimando mais de 500 mil bovinos.

2018/2019

Seca na Austrália Muitos estão sentindo os efeitos financeiros da estiagem e, com a previsão de que o calor e a falta de chuva devem continuar, vários criadores confessaram que estão chegando ao ponto em que é mais “barato” sacrificar os animais.

Segundo o governo, o país registrou seu segundo verão mais quente da história, seguido pelo outono extremamente seco, o mais seco já registrado. Não há expectativa de melhoras, a seca na Austrália se prolongará pelos próximos meses, alguns especialistas falam em pelo menos um ano. O governo australiano já vem tomando medidas para subsidiar os fazendeiros com isso amenizando um pouco do problema.

Watering the mob #drought #droughtsnfloodingrains #onedayclosertorain #nsw #burrabogielivestock #rurallife #onebucket @thetodayshow @thelandnewsTo use this video in a commercial player or in broadcasts, Please email licensing@storyful.com

Posted by Burrabogie Livestock and Contracting on Friday, August 3, 2018

O verão australiano nem começou e mais de 100 incêndios generalizados estão ocorrendo na costa leste da Austrália, sendo que 40 deles estão fora de controle. Até o momento, mais de um milhão de hectares foram queimados nas últimas semanas, tirando a vida de três pessoas, destruindo 170 casas e matando cerca de 350 animais.

Esses animais, os coalas, são nativos e símbolo do país. Um espécie em extinção e que está, a maior parte, vivendo nas áreas mais afetadas pelos incêndios que estão tomando conta do país. O número de bovinos ainda não foi divulgado. A matéria será atualizada assim que os dados forem emitidos.

Incêndio atinge fazenda em Nana Glen, cerca de 600km ao norte de Sydney, nesta terça-feira (12). — Foto: William West/AFP
Bombeiro tenta apagar incêndio em Hillville, perto de Taree, cerca de 350km ao norte de Sydney, nesta terça-feira (12). — Foto: Peter Parks/AFP

Indústria de carne australiana pede mais apoio à seca

O Conselho Australiano da Indústria de Carne (AMIC) recebeu um novo pacote federal de seca, mas alertou que a maioria dos processadores se considerará inelegível para empréstimos de baixo custo.

O pacote anunciado apresenta uma série de medidas, incluindo períodos sem juros sobre empréstimos à seca para agricultores e pequenas empresas, apoio a estudantes remotos e estímulo econômico às comunidades regionais. No entanto, o CEO da AMIC, Patrick Hutchinson, disse que o suporte a processadores é limitado àqueles com menos de 20 funcionários.

“Essa poderia ser uma linha de vida muito necessária para nossos membros menores de processadores e outros dependentes do setor agroindustrial, incluindo açougues, lojas de desossa, frigoríficos, atacadistas e exportadores, mas a seca não discrimina e processadores maiores estão sentindo o impacto, também ”, ele disse.

“O setor de carnes é uma indústria que emprega quase 200.000 pessoas direta e indiretamente, e em áreas regionais o processador local é frequentemente o maior empregador da cidade. Manter essas instalações operacionais é fundamental para as comunidades regionais. ”

“As estimativas conservadoras sugerem que podemos esperar uma queda de 20% no volume de processamento em 2020 se não observarmos mudanças climáticas significativas. Processamento e exportação são negócios com margens baixas e dependentes da taxa de transferência, de modo que o setor está realmente enfrentando dificuldades, especialmente porque estão enfrentando taxas e cobranças governamentais de recuperação de custos mesmo quando a taxa de transferência cai ”, acrescentou. A situação foi complicada pelo fato de que um período sólido de chuvas sustentadas criará realmente um problema maior para os processadores, com impactos no emprego rural e regional.

“O número de animais é tão brutalmente empobrecido que, se virmos boas chuvas, os produtores procurarão manter o estoque para começar a reconstruir seus rebanhos, e mesmo saindo da seca – por mais que desejemos naquele dia – não resolver nossos problemas por um longo tempo. “

O ministro da Seca, David Littleproud, disse recentemente que o setor de processamento de carne vermelha tem sua própria “seca chegando”, reconhecendo que as cidades serão dizimadas se os processadores fecharem.

“Os processadores estão em perigo na região da Austrália e o impacto nas economias rurais da perda desses negócios seria catastrófico”, acrescentou Hutchinson. O ministro Littleproud entende isso. Elogiamos o Governo Federal por se comprometer com este novo pacote, mas precisamos de um apoio mais focado para o nosso setor de carnes sobreviver. ”

A AMIC é o conselho de pico que representa os varejistas, processadores e pequenos fabricantes e é a única associação do setor que representa a indústria de carne australiana pós-porteira.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com