Ladrões brutos roubam mais de R$ 500.000 em gado, veja!

Ladrões brutos roubam mais de R$ 500.000 em gado, veja!

PARTILHAR
Foto Ilustrativa

Os funcionários da fazenda sofrem com a brutalidade dos ladrões e foram amordaçados enquanto o gado era carregado em mais de 4 carretas, veja!

A Polícia Militar de Goiás, por meio do Comando de Operações de Divisas e do Batalhão Rural, conseguiu libertar três reféns e resgatar 111 cabeças de gado roubadas, em uma mesma propriedade rural. A carga é avaliada em R$ 500 mil. O fato ocorreu na noite dessa quinta-feira (29/4), na região oeste do estado.

De acordo com informações da corporação, os criminosos usaram de força e armas de fogo para aprisionar os reféns, que foram encontrados amordaçados na fazenda onde o gado foi roubado.

Segundo a PM, após o conhecimento do roubo as equipes intensificaram o patrulhamento na região, e conseguiram encontrar os veículos com os animais por meio de bloqueios e patrulhamentos na região.

Duas carretas carregadas com as reses foram localizadas pelas equipes do Comando de Operações e Divisas (COD) da PM no município de Sanclerlândia.

No entanto, com a continuação das buscas, os policiais aumentaram o raio de atuação solicitando apoio de mais equipes, e tiveram êxito ao localizar o restante do gado roubado em outras duas carretas no município de Faina, já no norte do estado, distante cerca de 200 km do primeiro local.

Segundo a PMGO, o rebanho roubado está avaliado em meio milhão de reais e tinha como entreposto o município de São Miguel do Araguaia, no norte goiano.

Polícia segue trabalhando para evitar roubos

Integrantes de uma associação criminosa especializada no roubo de gado foram presos em Goiás nesta terça-feira (13/4). Segundo informações da Polícia Civil de Goiás (PCGO), o grupo atuava nas regiões central e norte do estado. Ela teria gerado um prejuízo aos produtores rurais de aproximadamente R$ 350 mil.

A operação Cerco Final cumpriu três mandados de prisão e busca e apreensão contra supostos membros da associação criminosa. As investigações duraram cerca de oito meses e a conclusão foi de que o grupo foi responsável pelo roubo de mais de 100 cabeças de gado em Goiás.

Conforme a PCGO, foram 46 vacas roubadas no município de Jaraguá; 25 novilhas em Petrolina; 20 cabeças de gado em Pilar de Goiás e outras 16 em Sanclerlândia. Ainda segundo a corporação, outros 34 animais foram furtados pelo mesmo grupo, no final do ano passado, em Mara Rosa. Na ocasião, o líder da organização, Odair Virgínio de Oliveira, morreu em confronto com a Polícia Militar.

As prisões e buscas ocorreram nas cidades de Itapaci, Inhumas e Campestre de Goiás. De acordo com a PCGO, as investigações continuam com o objetivo de localizar e prender outros envolvidos nos crimes.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com