Nova Piratininga atinge 135 mil ha e 120.000 de bovinos

PARTILHAR

Nova Piratininga, considerada a maior Fazenda do Brasil, tem terras que abrigam a criação de um dos maiores rebanhos de gado do país e conta também com milhares de hectares cultivados de soja e milho.

Localizada nos estados de Goiás e Tocantins, são 135 mil hectares, a Fazenda Nova Piratininga, área equivalente e ocupada por metrópoles como o Rio de Janeiro ou Nova York, registrada em uma matrícula única, no cartório de imóveis local, coisa rara no País. Em geral, grandes fazendas são o resultado da compra e concentração de várias propriedades. A propriedade, considerada a maior Fazenda do Brasil, tem terras que abrigam a criação de um dos maiores rebanhos de gado do Brasil e conta também com milhares de hectares cultivados de soja e milho.

Não é segredo para ninguém que Goiás possui algumas das principais propriedades rurais do Brasil. Com 135 mil hectares, ela ocupa uma área de 1.350 km², ou seja, maior que a cidade de Nova Iorque que possui “apenas” 783,8 km².

Nova Piratininga é referência na pecuária

A Fazenda Nova Piratininga é uma empresa do agronegócio brasileiro, comprometida com alta qualidade, produtividade e desenvolvimento regional. Fundada há pouco mais de 12 anos, a maior Fazenda do Brasil, constrói sua história com base na dedicação e eficiência de seu time, na busca contínua por inovação e controle de qualidade, e na promoção da responsabilidade socioambiental.

Boa parte do crescimento da fazenda, que pertence ao empresário Marcelo Limirio Gonçalves (ex-CEO da Neo Química), é creditada à implantação do chamado sistema de ciclo completo (cria, recria e engorda).

Com um dos maiores rebanhos do Brasil, a Nova Piratininga se destaca pelo ciclo completo. A fazenda tem um dos maiores programas de IATF (inseminação artificial em tempo fixo) do país, apresenta elevado índice de prenhez e está entre as primeiras em número de inseminação da raça Angus.

A atividade agrícola do empreendimento tem o cultivo em larga escala da soja e do milho. Os investimentos robustos em agricultura de precisão, capacitação, máquinas e estrutura de armazenagem própria de grãos têm permitido um forte crescimento ano a ano.

Comprometido com a sustentabilidade, o empreendimento agropecuário mantém extensa área de preservação ambiental (APP) e reserva legal. A integração entre lavoura e pecuária é feita de maneira sustentável, com práticas adequadas que ajudam na redução da emissão de gases de efeito estufa.

Nova Piratininga

Pecuária

A Nova Piratininga é reconhecida pelo melhoramento genético e fertilidade do rebanho, com o uso de tecnologia de ponta para o aprimoramento das raças Nelore e Angus, e pelos resultados expressivos em qualidade da carne e produtividade do gado. A fazenda atingiu excelência no ciclo completo, com a cria, recria e engorda do rebanho. São cerca de 120 mil cabeças, das quais 60 mil matrizes em idade reprodutiva.

A EMPRESA TEM UM DOS MAIORES PROGRAMAS DE IATF (INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO) DO BRASIL, APRESENTA ELEVADO ÍNDICE DE PRENHEZ E ESTÁ ENTRE AS PRIMEIRAS EM NÚMERO DE INSEMINAÇÃO DA RAÇA ANGUS.

O empreendimento agropecuário caracteriza-se por práticas de excelência para a rastreabilidade do rebanho e hoje 100% do gado tem identificação, via chip controlado por software de gestão.

Nova Piratininga
Nova Piratininga
Nova Piratininga

Agricultura

A atividade agrícola na Nova Piratininga está em plena expansão com o cultivo em larga escala da soja e do milho e foco na integração lavoura-pecuária.

Os investimentos robustos em alta tecnologia, como a agricultura de precisão, capacitação da equipe, máquinas e estrutura de armazenagem própria de grãos, têm permitido forte crescimento ano a ano.

A PRODUÇÃO DE SOJA TAMBÉM COMEÇOU GRANDE NA PROPRIEDADE, COM 3 MIL HECTARES DE ÁREA PLANTADA NA SAFRA 19/20 E JÁ DOBROU DE VOLUME EM 20/21.

A área plantada do grão conta com um agressivo plano de desenvolvimento, cresce a cada safra e deve chegar a 50 mil hectares nos próximos anos. No cultivo de milho, a fazenda iniciou o plantio da safra 20/21, com expectativa de ser autossuficiente na produção do grão, de forragem (silagem e feno), voltados ao consumo do expressivo rebanho.

Relato do Confina Brasil em visita a Nova Piratininga

Os profissionais envolvidos na rota relataram visita à maior fazenda do país, presença de pecuaristas parceiros de frigoríficos e produção de bovinos para carne premium nas propriedades visitadas.

Com toda essa extensão, a gestão opta por trabalhar com o ciclo completo da produção pecuária, além da agricultura que abastece o confinamento através do plantio de milho e capim para silagem, e de soja para comercialização.

O confinamento é utilizado de forma estratégica para a terminação dos bovinos – abatendo 20 mil animais ao ano – e cria Nelore e F1 Angus, sendo foco produtivo para cumprir seu contrato com a JBS.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com