Mais de 1500 animais foram alvos de abigeato

Mais de 1500 animais foram alvos de abigeato

PARTILHAR
abate-clandestino
Foto Divulgação

A Brigada Militar divulgou os números sobre os crimes de abigeato em Caçapava do Sul, os dados de 2018 são de se assustar. Veja os números!

Uma reunião foi realizada na Brigada Militar para divulgação de dados sobre os crimes de furto e abigeato em Caçapava do Sul nesta sexta-feira, 29.

Os dados envolvem o número de ocorrências registradas de 2015 até março deste ano. Neste período, o ano com maior número de ocorrências foi 2016 e o ano com maior número de animais furtados e carneados foi 2018.

Crimes-de-Abigeato
Tabela 1. Crimes de abigeato

Segundo o capitão Luiz Mário dos Santos, as ocorrências baixaram consideravelmente em 2018, no entanto o número de animais vitimados subiu por conta de dois casos específicos.

“Nossa preocupação maior é com as carneadas de animais, por isso nosso foco é trabalhar na prevenção. Nesse sentido, todos os produtores podem colaborar com a BM, registrando ocorrências, por menor vulto que seja”, ressaltou.

As operações policiais também colaboram com a prevenção dos crimes de abigeato. Reativada no dia 13 de março de 2019, a Patrulha Rural já percorreu 1.403 km, somando cinco viaturas e sete pessoas envolvidas. Ao todo, 30 localidades foram visitadas, sendo que nas Guaritas e Minas do Camaquã, dois veículos clonados foram apreendidos.

Leia também:

“As visitas nas localidades também serviu para cadastrarmos os moradores. O objetivo é facilitar o contato entre a população da zona rural com a Brigada Militar, afim de prevenir e combater os crimes de abigeato”, explicou o capitão.

Outra ação recente foi um patrulhamento rural nos municípios de Santana da Boa Vista, Caçapava e Lavras do Sul nos dias 28 e 29 de março deste ano. A operação envolveu 13 PMs e seis viaturas. Ao todo, foram percorridos 579 km, abordadas 45 pessoas e 34 veículos.

Fonte: Farrapo

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com