Mais de 200 PMs buscam 30 bandidos na zona rural, veja

PARTILHAR

Três helicópteros e mais de 200 policiais que estão em busca dos marginais. Tentativa de assalto aconteceu no fim da noite de domingo (17); Confira!

Dois policiais militares ficaram feridos após o 16º Batalhão de Polícia Militar (16º BPM) frustrar os planos da quadrilha que atacou a sede da unidade e uma empresa de valores em Guarapuava (PR), na madrugada desta segunda-feira (18/04). Oito carros e nove armas, todas de uso restrito e de alto poder de fogo, foram apreendidos na fuga dos suspeitos.

As buscas seguem ininterruptas em toda a região com apoio de cães de faro e de aeronaves do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA). Um homem, que teria ligação com o fornecimento de armas à quadrilha, foi preso pela PM. 

A Polícia Militar (PM) ampliou a área de buscas por assaltantes responsáveis por um ataque a uma empresa de valores de Guarapuava, na região central do Paraná. Os trabalhos para localizar os criminosos chega ao terceiro dia, nesta quarta-feira (20).

A tentativa de assalto foi registrada no fim da noite de domingo (17). Na madrugada de segunda-feira (18), cerca de 30 assaltantes fortemente armados fugiram sem levar dinheiro, segundo o governo do estado.

Após a fuga, houve confronto na área rural de Guarapuava, próximo do distrito de Palmeirinha. Desde então, mais de 200 policiais fazem buscas pela região. Além da área rural de Guarapuava, a PM ampliou as buscas para as cidades de Turvo, Pitanga e Campo Mourão. A última cidade fica a quase 200 km de onde a tentativa de assalto aconteceu.

Uma fonte da Polícia Federal ouvida, disse que um carro usado pelos assaltantes foi encontrado em uma estrada rural a 100 km de Guarapuava.

O balanço dos trabalhos até às 16 horas desta segunda-feira:

  • 12 veículos apreendidos (quatro deles queimados e usados como barreiras pelos criminosos), além de três armas de calibre .50;
  • um fuzil de calibre 7,62;
  • quatro armas de calibre 5,56;
  • uma espingarda de calibre .12;
  • uma pistola de calibre 9mm;
  • um carregador de fuzil AK-47;
  • 163 munições de calibres 7,62 e 5,56;
  • R$ 1,4 mil em espécie; dois coletes balísticos;
  • quatro capacetes balísticos;
  • kits de primeiros socorros;
  • facas, celulares e mochilas com roupas, remédios e itens de higiene. 

Durante entrevista coletiva na cidade na manhã de hoje, o Comandante-Geral da PM, coronel Hudson Leôncio Teixeira, enalteceu a bravura dos policiais militares do 16º BPM, ao confrontarem os criminosos. Dois policiais da unidade ficaram feridos, um na cabeça e outro na perna. Ambos estão internados em um hospital.

“Passamos a madrugada toda no matagal em busca dos autores desse ataque. A Polícia Militar não tem hora para acabar a operação”, afirmou o coronel Hudson.

Para não prejudicar o atendimento rotineiro à população, o Comando-Geral determinou o envio de mais equipes para as buscas aos suspeitos. Segundo o coronel Hudson, graças ao trabalho de Inteligência e ao plano de contigência, havia tropas preparadas que chegaram rápido ao local da ocorrência e fizeram o cerco à empresa.

“Os indivíduos tentaram acessar os cofres, mas não conseguiram. Eles fizeram disparos contra nossos policiais e, na fuga, abandonaram veículos e armamento”, explicou. 

A PM já contava com um plano para ser usado em situações de risco. A estratégia consistiu em fechar as entradas do município, obrigando os criminosos a seguir para o perímetro rural. A ação fez com que os assaltantes, sem conhecimento das vias, se perdessem e abandonassem o local.

Planejamento das forças de segurança impede assalto a transportadora em Guarapuava.
Foto: PMPR

“A operação deu certo porque a polícia contava com equipamentos modernos, sejam viaturas ou armamentos. O investimento por parte do Governo do Estado na renovação da frota e dos materiais permitiu acompanhar os bandidos, que estavam fortemente armados, e garantir a segurança da população”, disse o comandante do 16º Batalhão de Polícia Militar do Paraná (BPM), tenente-coronel Joas Marcos Carneiro Lins.

Além das buscas, outro trabalho desempenhado pela PM foi a desativação de artefatos explosivos. O Esquadrão Antibombas (EAB) do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) percorreram todos os pontos onde os criminosos deixaram materiais e fizeram vistorias. Foram encontrados cargas explosivas ativas em veículos abandonados pelo grupo e na empresa alvo do roubo. 

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.