Milho segue rumo aos R$ 80,00/sc, diz Agrifatto

Milho segue rumo aos R$ 80,00/sc, diz Agrifatto

PARTILHAR
agronegocio-milho-parana-
Foto: Divulgação

Estoques enxutos e dólar avançando abrem espaço para que o milho volte aos R$ 80,00/sc em São Paulo. Confira abaixo a análise completa dos mercados.

O ano se iniciou com firmeza no mercado de milho brasileiro e mundial. Em São Paulo, a referência para negócios saltou para os R$ 80,00/sc, pressionado pelo dólar e pelos estoques enxutos de cereal. Na B3, o vencimento para março/21 registrou valorização de 1,61%, sendo negociado a R$ 84,95/sc. Nos EUA, a volatilidade marcou as negociações de milho, que no final do dia encerraram com leve queda de 0,05% no contrato para março/21, sendo negociado a US$ 4,84/bu.

Com pouco mais de 2,19 milhões de toneladas exportadas nos últimos oito dias úteis de dezembro/20, a média diária de embarque de milho do mês aumentou, crescendo 13% em relação a semana retrasada e atingindo o volume de 227,54 mil toneladas/dia.

Diante disso, o total de cereal embarcado no mês de dezembro/20 chegou a 5,00 milhões de toneladas, superando em 2% o total exportado no mês de novembro/20.

Boi Gordo

Apesar de pouquíssimos negócios estarem sendo realizados no mercado de boi gordo, o preço do animal vai se sustentando e buscando a valorização, a referência para negócios em São Paulo é na casa dos R$ 275,00/@. O desempenho das vendas de final de ano foi acima das expectativas e nutriu a recuperação do boi gordo. No entanto, neste início de ano as vendas costumam fraquejar, valendo a atenção para o desempenho do mercado nos próximos dias.

Com um desempenho levemente pior nas últimas semanas, a média diária de carne bovina embarcada em dezembro/20 recuou 1,17% em relação a segunda semana do mês de dezembro/20, estabelecendo-se em 6,48 mil toneladas/dia.

Com isso, o mês se encerrou com um total de 142,52 mil toneladas de proteína bovina enviadas para fora do país, 15,03% a menos do que em novembro/20. A pressão negativa sobre a receita foi levemente menor por conta da melhora no preço pago pela carne bovina brasileira, que fechou o mês cotada em média a US$ 4,51 mil/t.

Soja

Impulsionada pelo dólar, a cotação da soja no Brasil continuou evoluindo, sendo negociada à R$ 154,00/sc nos portos brasileiros, ainda assim, pouca oleaginosa é encontrada no país. O avanço só não foi maior devido à queda dos valores dos prêmios pagos nos portos.

Nos EUA, a oleaginosa chegou a ensaiar uma valorização de US$ 0,30/bu no início do dia, no entanto, o fortalecimento do dólar frente ao real e a ausência de novas vendas de soja a China fizeram a oleaginosa fechar o dia com leve alta de 0,15% no vencimento para março/21.

As exportações de soja brasileira fecharam o ano com o pior desempenho para um mês de dezembro desde 2013. Foram enviadas pouco mais de 274,08 mil toneladas de soja para fora do país no último mês, 81,34% a menos do que em novembro/20.

A escassez de oleaginosa no Brasil dificultou os embarques, e, acarretou até mesmo na maior importação de soja da história para um mês de dezembro, com pouco mais de 74 mil toneladas importadas.

Fonte: Agrifatto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com