Morre o ícone da raça Brangus no Brasil, Belchior Dias

Morre o ícone da raça Brangus no Brasil, Belchior Dias

PARTILHAR
Foto Divulgação

Belchior Silva Dias, ex-presidente da ABB, morre aos 81 anos; Belchior foi um dos precursores do Brangus no Brasil, dedicando importante contribuição para consolidar a raça em território nacional.

O pecuarista e ex-presidente da Associação Brasileira de Brangus (ABB), Belchior Silva Dias, morreu em Porto Alegre nesta sexta-feira, 3 de abril, aos 81 anos. Nascido em 31 de maio de 1938 no município de Bagé, no Rio Grande do Sul, foi um dos mais importantes nomes para a consolidação da raça Brangus no Brasil. Ele presidiu a ABB por duas gestões, entre os anos de 1988 e 1991.

No início, a raça recebeu o nome de Ibagé. Em seguida, passou a se chamar Brangus Ibagé e, por fim, apenas Brangus. Trabalhando em conjunto com a Embrapa Pecuária Sul, contribuiu para o desenvolvimento da raça sintética, criada a partir de cruzamentos de Angus com raças zebuínas, como o Nelore.

“Na época em que ele foi presidente não haviam recursos para o associativismo, mas seu esforço, dedicação e carisma foram fundamentais para união dos criadores em torno da raça. Estamos de luto com a perda deste grande amigo”, declarou João Paulo Schneider da Silva, o Kaju, diretor comercial da GAP Genética e ex-presidente da ABB no biênio 2018/19.

Em 2019, seu empenho foi reconhecido pela Embrapa: a homenagem “Pioneiros da Raça Brangus”. A condecoração, realizada durante a 42ª edição da Expointer, foi entregue também aos criadores Pedro Antônio Teixeira, Antônio Martins Bastos Filho, Eduardo Macedo Linhares, Ricardo Bastos Telechea e Cláudio Antônio Bitencourt Caldas – o primeiro presidente da ABB.

“O Brangus, que ocupava um espaço apenas no Rio Grande do Sul, é uma raça que hoje está em praticamente todo o Brasil, e é reconhecida internacionalmente”, destacou Belchior ao receber a homenagem em Esteio, RS.

Como titular da Cabanha Sobrado, em Bagé, ao lado do filho Paulo Ricardo, Belchior acumulou conquistas nas principais pistas de exposições, recebendo dezenas de prêmios em virtude do alto padrão de qualidade de seu plantel.

Belchior também foi ex-presidente do Guarany Futebol Clube nos anos de 1978 e 79. “A importância do ex-presidente é tanta que a sede do clube no estádio Estrela D’alva leva o nome de Belchior Silva Dias. Desejamos que a família tenha força para superar este momento da ausência, mas reforçar a importância de Belchior, não só para o clube, mas toda sociedade bageense”, diz nota oficial publicada em rede social.

Belchior deixa três filhos – Denise, Paulo Ricardo e Rodrigo – e cinco netos. As cerimônias fúnebres serão realizadas neste sábado, 4 de abril, no Angelus Memorial, em Porto Alegre.

Fonte: Portal DBO

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com