O que é Carne Tomahawk? Confira agora o vídeo!

PARTILHAR

Vocês já ouviram falar de Carne Tomahawk? Conheça mais sobre esse corte que tem levantado curiosidades; Confira tudo sobre essa carne que dá água na boca!

O tomahawk (lê-se tomarralque) é um dos cortes mais fáceis de serem identificados, pois apresenta um grande osso da costela, o que o tornou conhecido como “a carne dos Flintstones” e lembra um pequeno machado índios norte-americanos chamado tomahawk. Confira os detalhes abaixo dessa carne que enche a boda de água!

Seu formato impressiona pela beleza e possui um dos cortes mais fáceis de
serem identificados, pois exibe o osso da costela que mede até 30cm. Por esse motivo, é possível extrair apenas quatro peças por animal. A mesma é retirada da parte dianteira do lombo do boi.

A carne tomahawk é formada pelo filé da costela (ancho) e é extremamente
deliciosa possuindo uma suculência fantástica. O osso, além de ser
esteticamente bonito, contribui muito com o sabor, deixando a carne com seu requinte particular.

Ancho, Prime Rib e Tomahawk, qual a diferença?

Quando falamos de Ancho, Prime Rib e Tomahawk, muitos notam alguma semelhança e de fato ela existe. O bife Ancho também conhecido como ribeye nos Estados Unidos, filé de costela aqui no Brasil e como clube roll nos países de origem inglesa. Este, trata-se de um corte sem ossos de origem argentina e significa “bife largo”, em português. O nome define bem como o corte deve ser consumido: bifes com espessura de 4cm ou no mínimo dois dedos.

Quando o Ancho traz o osso da costela junto, trata-se do corte nobre Prime Rib, como o nome diz: “costela de primeira” em português. Extraído entre a sexta e décima costela do boi, considerada como a parte mais macia e premium da costela.

Assim como o Ancho, o Prime Rib também recebe diferentes nomes, na Itália é conhecido como Constata, na Espanha Chuletón e em alguns lugares é considerado como ribeye cowboy steak, ainda, Filé de Costela com osso ou Ancho com osso.

Por fim, quando esse osso é mais longo e aproxima-se dos 30cm passa a ser chamado de Tomahawk! Como resultado de serem dois cortes diferentes no mesmo prato, resulta num marmoreio melhor, uma carne macia, saborosa, com porcentual de gordura não muito exagerado.

Como preparar?

O Tomahawk pode ser feito na churrasqueira, grelha ou até no forno (experimente selar na frigideira antes). Evite colocar muito sal para não tirar o sabor marcante da carne. Uma pitada de pimenta do reino é bem vinda. Deixe descansar antes de servir para o calor do osso terminar de se espalhar e o suco da carne se espalhar. Depois, corte primeiro “descolando” a carne do osso e depois fatie perpendicularmente à linha que se encontrava o osso.

Para harmonizar, a sugestão é a mesma do prime rib: vinhos mais encorpados e tânicos, um Malbec vai muito bem! Para a turma da cerveja, uma India Pale Ale, a querídissima IPA faz uma ótima combinação! Obs.: na foto optamos por uma cerveja mais leve para acompanhar o calor de 40ºC, mas não é a mais indicada.

A dica é não exagerar no sal durante o preparo, para que a carne não perca o seu sabor marcante. Muito famosa em steakhouses americanas, a carne é produzida de animais de raças britânicas e selecionada em maciez, tamanho e suculência.

Acima de tudo, o tomahawk costuma chegar à mesa colado ao osso que além da estética que impressiona os amantes da carne, o osso dá estrutura à proteína. Além disso, ele permite que o filé fique alto, a qualidade da proteína também fica superior.

Fonte consultada: Sociedade da Carne, Blog da Carne e Içougue

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com