Pecuária de corte: Como ter sucesso na estação de monta

PARTILHAR
Progênie do Touro Mutreco FVC em Tocantins. Animais criados exclusivamente à pasto
Foto: Claudio Belelli

Um dos grandes requisitos é conseguir a prenhez logo no começo do período para ter o bezerro do cedo que será o “Boi China”

Por Diogo Fleck* –– Conhecido como “Estação de Monta” o período entre outubro e janeiro é decisivo para a criação de bovinos, pois é quando as fêmeas em reprodução são expostas ao touro ou, ainda, quando são realizadas as inseminações artificiais (IA) na propriedade. Realizar com maestria a Estação de Monta nesse período afetará diretamente o faturamento da propriedade. Cumprindo essa etapa, o pecuarista irá concentrar as gestações no período de melhor oferta de forragem e as parições nos meses que coincidem com o período seco, quando é menor a incidência de doenças e parasitas como carrapatos, bernes, moscas e vermes.

Segundo o Zootecnista do Grupo Matsuda, Diogo Fleck, o momento ideal para a Estação de Monta é de outubro a dezembro, no máximo até janeiro, por ser o período com maior e melhor oferta de alimento (forragem). “Existe um adágio antigo segundo o qual nas vacas ‘o cio entra pela boca’ e, para isso acontecer, os animais devem ter boa oferta de forragem aliada a uma suplementação mineral direcionada que complementa a forragem para atender as exigências de macro e microminerais que são essenciais para a reprodução”, explica.

A produção de leite assim como a reprodução dependem totalmente de boa oferta de forragem e a qualidade da forragem está amarrada a fertilidade do solo, época do ano e o manejo da pastagem. Dessa forma, a suplementação deve ser ajustada para cada época do ano e bioma.

Como ter sucesso da Estação de Monta
Foto: Divulgação

Como no período de chuvas – quando o capim é mais abundante e melhor nutricionalmente – tem-se melhor condição nutricional para produção de leite e, também, para reprodução. Segundo Fleck é importante se atentar que as vacas que emprenham no início da estação de monta (Outubro – Novembro) irão parir no período de seca do ano seguinte (Agosto-Setembro) e os primeiros meses da lactação ocorrerão ainda na seca e na transição para o período de águas (capim verde) e dessa forma a suplementação deve ser corretamente ajustada para não afetar tanto a produção de leite para o bezerro assim como a reprodução. A estação reprodutiva na vaca poderá ocorrer, se a condição corporal, nutrição e a sanidade estiverem adequadas. Entre 30-45 dias após o parto a vaca pode voltar a ciclar e, então, ser coberta por um touro ou ser inseminada de modo convencional ou por IATF”, completou.

A estação de monta concentra as coberturas, as gestações, os nascimentos e os desmames nas melhores épocas para cada manejo, o que otimiza a mão de obra e a parte econômica é demonstrada pelos melhores preços pagos aos bezerros do cedo. “Sabemos que os bezerros do cedo são mais pesados ao desmame sendo melhores remunerados e esse bezerro será o boi china que é também melhor remunerado. Importante lembrar também que as bezerras do cedo serão as futuras matrizes do rebanho e elas também são mais precoces ao início da vida reprodutiva e deixam melhores bezerros (as) durante sua vida útil na propriedade”, explicou.

Progênie do Touro Mutreco FVC em Tocantins. Animais criados exclusivamente à pasto
Foto: Claudio Belelli

Nutrição de qualidade reflete diretamente na reprodução

Uma vaca bem nutrida reflete em bom estado corporal que influenciará positivamente a reprodução, seja pela inseminação e também na monta natural. Os suplementos minerais Matsuda Fós Reprodução Embryoe o Fós Reprodução são excelentes produtos para o pecuarista adotar na suplementação das matrizes e reprodutores visando bons resultados reprodutivos. Tais suplementos fornecem macro e microminerais em concentrações adequadas para atender essa demanda reprodutiva otimizando a produção de maior quantidade de bezerros.

Outro fato importante de se conseguir uma reprodução logo nos primeiros meses da Estação de Monta é pelo bezerro do cedo, que é aquele animal que foi gestado no período de melhor oferta de forragem para matriz e nasce nos meses de agosto e setembro, portanto, com menor desafio sanitário nessa época. Nos meses de outubro, novembro já com boa oferta de forragem verde, esse bezerro inicia o pastejo das pontas das folhas do capim que são palatáveis, tenras e extremamente nutritivas.

“Para otimizar esse consumo e melhorar o aproveitamento da forragem consumida devemos lançar mão do sistema de creepfeeding que promove melhor desenvolvimento dos compartimentos do estômago onde ocorre a fermentação (digestão) e aproveitamento da forragem ingerida. Com isso o bezerro passa a consumir mais o suplemento e a forragem e diminui as mamadas. O creepfeeding tem duplo benefício porque ‘folga a matriz’ que estará gestando novamente e precisa fazer uma nutrição fetal adequada e no bezerro proporciona condição de maior ganho de peso até o desmame”, explicou o zootecnista do Grupo Matsuda. Finalizando a fase de bezerro, o animal será desmamado entre os meses de março e abril onde ainda terá oferta de capim verde que, aliado a um bom programa nutricional, continuará a ganhar peso e terá condições de ser o Boi China.

Clima desafiador

Para o zootecnista do Grupo Matsuda esse será mais um ano com condições climáticas desafiadoras para a Estação de Monta com a possibilidade de falta ou atraso de chuvas aliada a altas temperaturas, por isso a importância em manter e selecionar as matrizes mais eficientes levando em consideração parâmetros como:tamanho, conformação e habilidade materna da matriz.

No ponto nutricional, para ter a maior parte das matrizes emprenhando no início da estação de monta, o produtor deve proporcionar boa oferta de forragem e suplementação ajustada para manter as matrizes em bom escore corporal durante o ano todo, ou seja, se preparar.

“No planejamento forrageiro temos que lembrar do período seco do ano onde a oferta e qualidade da forragem são menores e lançar mão de reservas de forragem seja através do diferimento de forragem (feno em pé) e/ou através de silagem ou feno. A suplementação será ajustada de acordo com o volumoso e a época do ano sempre com o objetivo de atender às exigências nutricionais da matriz que responderá com um bezerro, do cedo, por ano”, completou.

Artigo por Diogo Fleck, zootecnista do Grupo Matsuda

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.