Polícia acaba com quadrilha que roubou mais de R$ 100 mil

Polícia acaba com quadrilha que roubou mais de R$ 100 mil

PARTILHAR
Foto Ilustrativa

Polícia acabou com uma quadrilha investigada por furto de gado no Norte de Minas; prejuízo pode chegar a mais de R$ 100 mil, parte da carga foi recuperada!

A Polícia Civil desarticulou uma quadrilha investigada por furto de gado em Capitão Enéas e Coração de Jesus. Três homens de Janaúba foram presos, entre eles um açougueiro. A Justiça também expediu um mandado de prisão preventiva contra um morador de Coração de Jesus, que está foragido.

A PC apura crimes de roubo de gado no Norte de Minas desde junho de 2019 e o inquérito que investiga a atuação desta quadrilha foi instaurado em janeiro deste ano. A polícia não soube informar há quanto tempo o grupo agia, mas foi constatado que a quadrilha praticou pelo menos três roubos e o prejuízo é estimado em R$ 100 mil.

Crimes foram cometidos em Coração de Jesus e Capitão Enéas; três homens foram presos, entre eles um açougueiro de Janaúba.

Um dos crimes foi em Capitão Enéas em 2019 e dois foram em Coração de Jesus, um deles no dia 20 de janeiro deste ano.

“Eles não conseguiram levar o gado neste último roubo porque a Polícia Militar recebeu uma denúncia e prendeu um dos envolvidos em flagrante. Oito cabeças de gado já estavam embarcadas no caminhão”, explicou o delegado Alberto Tenório.

Segundo o ele, o inquérito foi instaurado depois dessa prisão e a Polícia Civil conseguiu identificar os outros envolvidos e a função de cada um no esquema.

“Um deles tinha um caminhão e era responsável pelo transporte e logística do gado. O morador de Coração de Jesus, que está foragido, era ‘olheiro’ e analisava as características dos animais que seriam subtraídos”, disse o delegado, que acrescentou, que o dono do açougue e o outro investigado eram responsáveis por embarcar os animais para serem abatidos clandestinamente nas cidades de Jaíba, Verdelândia e Porteirinha.

O delegado informou também que o foragido morou por um tempo no Mato Grosso e também está com um mandado expedido pela Justiça de lá por crimes patrimoniais.

Os detidos já foram encaminhados para presídios da região e as investigações continuam.

Fonte: G1

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com