Polícia vai abater 120 cabeças de gado roubadas

Polícia vai abater 120 cabeças de gado roubadas

PARTILHAR
gado-roubado
Foto Divulgação.

Caminhões em MS são apreendidos com 120 cabeças de gado ilegais do Paraguai; Os animais trazidos ilegalmente eram oriundos do Paraguai, e o local de destino passará por fiscalização.

Durante uma fiscalização de rotina realizada nesta quarta-feira (23), pela Agência de Defesa Sanitário Animal e Vegetal de Mato Grosso do Sul (Iagro) em parceria com o Departamento de Operações de Fronteiras (DOF), foram apreendidos três caminhões com 120 cabeças de gado e documentação falsa.

A apreensão aconteceu no posto fiscal localizado entre os municípios de Vista Alegre e Ponta Porã. A equipe responsável notou que a Guia de Trânsito Animal (GTA), era falsificada e os animais vindos do Paraguai.

O diretor-presidente da Iagro, Daniel Ingold, explica que os animais não possuem uma origem conhecida.

De acordo com as ações impostas pelo Plano Estratégico do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA), o gado precisará ser enviado para abate sanitário.

O local que constava como destino dos animais foi bloqueado do sistema de trânsito da Iagro e passará por fiscalização.

Titular da Semagro, o secretário Jaimes Verruck, alerta que o Estado passa por um período severo de fiscalização para a remoção da obrigatoriedade da vacina conta a febre aftosa.

“Temos uma meta de retirar a vacina e sermos livre de febre aftosa sem vacinação e, para isso, temos de ser efetivos na fiscalização dos animais. Não podemos permitir riscos para a sanidade animal, como é o caso desses animais apreendidos hoje”, declara o secretário.

PNEFA

O Plano Estratégico do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA), tem como foco “criar e manter condições sustentáveis para garantir o país livre da febre aftosa”.

Projetado para iniciar em 2017 e encerrar em 2026, o Plano está alinhado com o Código Sanitário para os Animais Terrestres, da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), e com as diretrizes do Programa Hemisférico de Erradicação da Febre Aftosa (PHEFA).

O objetivo principal é a substituição gradual da vacinação contra a febre aftosa, em todo o território brasileiro.

Essa ação exige a adoção de inúmeras medidas a serem desenvolvidas em âmbito municipal, estadual e nacional, com o envolvimento de diversos setores.

Fonte: Correio do Estado

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com