PARTILHAR

Conversamos com Rick Chesther da Silva, vendedor de água que virou palestrante e foi parar em Harvard, ele falou aos jovens da agropecuária.

Uma plateia de mais de 400 pessoas de várias gerações, sendo a maioria jovem, participou do Encontro Jovens da Agropecuária, realizado nessa segunda-feira (26), na sede do Sindicato Rural de Campo Grande. O evento, com o tema Super/Ação, é uma realização do Senar/MS – Serviço de Aprendizagem Rural, em parceria com o Sistema Famasul, Famasul Jovem, MNP, Sindicato Rural de Campo Grande, com o patrocínio da Monsanto.

Empreender no Brasil é um desafio, ainda maior no agronegócio, o setor vem passando por vários transformações, agricultura de precisão, intensificação da pecuária e sucessão familiar, o jovem da agropecuária precisa estar preparado para todas essas mudanças, confira algumas dicas de Rick Chesther para vencer os desafios e seguir em frente empreendendo.

encontro-de-jovens-da-agropecuaria
Foto: Agro Agência e Assessoria

“Em primeiro lugar gostaria de dizer que sou um brasileiro normal, inclusive com os mesmos problemas da maioria das pessoas que vivem em nosso país. A diferença do Rick para os demais é que escolhi não me vitimizar, quando os problemas surgiram eu resolvi enfrentá-los, sou uma pessoa que não se escondeu atrás de uma desculpa pronta para justificar o fato de não ter conseguido caminhar”.

Desafios do empreendedorismo no Brasil

“Na minha opinião, o maior desafio é a pessoa não se conhecer, se joga no mundo sem se conhecer, sem essa premissa básica o empreendedor não estará preparado para o mundo, as dificuldades começarão a aparecer e ela não saberá lidar. Não faltam exemplo de pessoas empreendedoras que erram ao iniciar o seu negócio por falta de autoconhecimento”.

encontro-de-jovens-da-agropecuaria
Foto: Agro Agência e Assessoria

Dicas de leitura do Rick Chesther

“Bom, tem vários livros fundamentais que eu sempre indico, um deles é a Bíblia, ela é o maior livro de todos, Geração de Valor – volumes l, ll e lll do autor Flávio Augusto da Silva, todo mundo que trabalha com empreendedorismo deveria ler. Eu também lancei um livro agora chamado “Pega A Visão” que tem uma vertente muito forte a respeito do empreendedorismo. Outra dica importante é acima da pessoa ler muito livros, ela precisa aprender a absorver o conhecimento e levar para seu universo, o segredo de fato é aplicar à sua própria caminhada dentro, principalmente dentro do agronegócio, ou em qualquer outra atividade, não tem diferença, o empreender não muda de setor para setor, está dentro do cara, então se a pessoa quiser ser ela vai ser.

Outras dicas de leitura:

“É necessário absorver o que está nos livros e colocar em prática, só assim iremos conseguir migrar do ponto x para o ponto y”.

Agronegócio brasileiro e nova geração

“Confesso que meu conhecimento do agro é limitado, eu tenho muito cuidado para falar sobre um assunto que eu não tenho pleno conhecimento. É notório o peso do agronegócio no cenário nacional e principalmente para a economia do país, e vem chegando uma nova geração que precisa dar continuidade e inovar em um mercado muito competitivo. Assim como em todas as áreas, se não tiver uma atenção especial não dá certo, falo sempre para as platéias que me assistem “estudem à si mesmo e o setor que você está inserido, pois sua contribuição será muito importante e terá orgulho de dizer que fez parte de tudo que está acontecendo”.

“Talvez você não verá isso hoje, mas seus filhos e netos irão sentir isso lá na frente, suas lutas ou ausências serão sentidas lá na frente, basta escolher o caminho que irá trilhar. O Mato Grosso do Sul respira agronegócio, respire isso hoje porque o futuro não se sabe”. Chesther enfatizou: “O empreendedorismo é a revolução do termo ‘trabalhar por conta’”. Brincando, o palestrante fez uma alusão de sua vida ao meio rural. “Se a vida é a lei da semeadura, então a vida é agro”.

Diretor do MNP, Giulian Rios, destaca a importância do Jovem na agropecuária

“Interessante conhecer a história do Rick, é comum para quem procura empreender, principalmente ao jovem da agropecuária, de que é necessário acreditar, temos que buscar conhecimento e estar prontos para os desafios do agronegócio, eu sou prova viva de que o empreendedorismo é tangível. Rick falou sobre a lei da semeadura, você deve estar pronto, mesmo que o resultado seja a longo prazo, os desafios estão em todos os setores, mas o que sempre me motivou foi a crença intrínseca de que era possível empreender e hoje colho os frutos na propriedade de minha família”.

“Não há limite para encontrarmos o conhecimento e o aprendizado […] O futuro de um país passa pelas mãos dos jovens”.

App húngara pesa o gado através de foto tirada do celular

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com