Preço do leite subiu, mas custo subiu muito mais

Preço do leite subiu, mas custo subiu muito mais

PARTILHAR
vacas de leite holandesa
Foto Divulgação

Fevereiro foi o segundo mês de alta no preço pago ao produtor, infelizmente os custos desse produtor foram ainda maiores. Veja os números!

Segundo mês consecutivo de alta para o produtor de leite. A queda na produção desde dezembro/18 aumentou a concorrência entre os laticínios pela matéria-prima (leite cru).

Considerando a média nacional ponderada dos 18 estados pesquisados pela Scot Consultoria, o aumento foi de 4,1% no pagamento realizado em fevereiro/19, referente a produção entregue no mês anterior.

Foi a maior alta desde julho do ano passado. Na comparação com o mesmo período do ano passada, o produtor está recebendo 15,3% mais este ano em valores reais ou 8,7% de alta descontando a inflação nos últimos doze meses (IGP-DI).

Figura 1. Cotação média nacional ponderada do leite ao produtor – em R$/litro, valores nominais.

190301_newsLeite_grafico_01
Fonte: Scot Consultoria – www.scotconsultoria.com.br

Com relação a produção, o volume captado (média nacional) caiu 2,8% em janeiro/19, na comparação mensal, e os dados parciais apontam para queda de 2,6% em fevereiro.

Para o pagamento a ser realizado em março/19, a maior parte dos laticínios nas regiões Sul, Sudeste e Norte apontam para alta para o produtor, no entanto, o ritmo ou intensidade deverá ser menor que o verificado no pagamento de fevereiro.

Para aqueles laticínios que falam em manutenção no preço pago ao produtor, a questão principal está na dificuldade de evolução das cotações dos lácteos no atacado.

E os custos como ficaram…

Os custos de produção da pecuária leiteira tiveram novo aumento em fevereiro, na comparação mensal.

Segundo o indicador calculado pela Scot Consultoria a alta foi de 0,8%.

As altas dos preços dos alimentos energéticos, com destaque para o milho, dos suplementos minerais, dos produtos para sanidade e dos combustíveis/lubrificantes elevaram os custos de produção em fevereiro.

Os custos subiram mais de 9% em relação a 2018

A revisão para baixo da estimativa de produção de milho de primeira safra e as incertezas com relação ao clima foram os fatores que pesaram sobre as cotações do cereal. Mais detalhes no capítulo sobre o mercado de grãos.

Em relação a igual período do ano passado, o indicador está 9,4% maior este ano.

Para o pagamento de abril, o número de laticínios estimando alta para o produtor aumentou na pesquisa de intenção.

Compre Rural com informações da Scot Consultoria

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com