Proliferação da mosca-do-estábulo pode ser evitada

Proliferação da mosca-do-estábulo pode ser evitada

PARTILHAR
Proliferação da mosca-do-estábulo pode ser evitada

Descarte correto de leveduras é caminho contra a mosca-do-estábulo; material pode ser utilizado na produção de produtos voltados à nutrição animal

Comum em regiões onde há usinas de cana-de-açúcar e atividade pecuária, a mosca-do-estábulo traz muitos prejuízos a criadores de gado. O inseto, que se reproduz na vinhaça – resíduo gerado no processo de fabricação de etanol – pica os animais e se alimenta do seu sangue. A picada dói e causa feridas que coçam. Estressados, os animais se alimentam menos, emagrecem e produzem menos leite.

A vinhaça descartada meio ambiente, além de contribuir para a rápida reprodução das moscas, pode contaminar o solo e os rios próximos às usinas. A cada litro de álcool produzido, sobram cerca de 30 gramas de levedura seca. Pode parecer pouco, mas se for considerado o volume total de produção de álcool no Brasil, que está estimado em 33,1 bilhões de litros para 2020 (AGÊNCIA BRASIL, 2019), há um grande passivo ambiental nas usinas.

Segundo Sidmeire Oliveira, coordenadora de qualidade da ICC Brazil, empresa pioneira na produção de soluções inovadoras para a nutrição animal à base de aditivos de levedura, o fermento das dornas para a produção álcool é constituído por leveduras, que são micro-organismos vivos. Elas se multiplicam e o excesso de leveduras precisa ser retirado das dornas para não prejudicar o rendimento alcoólico. “Quando a usina tem um secador de leveduras, este fermento sobressalente é transformado em ingrediente para nutrição animal, seco e não perecível. Se a usina não tem como secar este fermento, as leveduras então são descartadas junto com a vinhaça e destinada à fertirrigação, ou seja, é lançada no solo elevando a matéria orgânica disponível”, explica.

A ICC Brazil é uma empresa sustentável e aproveita, em seu processo produtivo, subprodutos oriundos das indústrias do setor sucroalcooleiro. A empresa tem parceria com cerca de 20 usinas fornecedoras de leveduras, que garantem a entrega dos produtos para os clientes, abastecendo o mercado de nutrição animal com uma proteína de alto valor funcional, prevenindo o descarte inadequado no ambiente. Por ano, a ICC Brazil produz um volume médio de 65 mil toneladas de levedura, sendo 70% da sua produção destinada ao mercado internacional, para atender grandes clientes.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.