Quebra na produção de leite trará alta no preço, prevê Abraleite

Quebra na produção de leite trará alta no preço, prevê Abraleite

PARTILHAR
Foto Divulgação.

De acordo com presidente da Abraleite, o mês de maio pode ter tido redução na produção, e a expectativa é de quebra na produção de leite no ano de 2020.

Ainda não é possível estimar a redução na produção de leite no mês, mas de acordo com o presidente da Abraleite, Geraldo Borges, os produtores adotaram medidas para diminuir a produção, o que pode aumentar o preço pago em junho. Segundo ele, a redução na produção é devido às incertezas em relação à pandemia do coronavírus, o que pode gerar uma quebra geral na produção de leite em 2020. 

Entre as razões para a redução na produção, ele explica que muitos produtores secaram as vacas, ou as colocaram para abate, além da questão da colheita de milho para venda, e não para silagem e problemas climáticos na região Sul, que prejudicou a produção de leite. 

Segundo Borges, o preço do leite spot, comercializado entre indústrias, variou durante o mês de maio, chegando a R$ 1, R$ 1,20 por litro, nos momentos mais críticos, e hoje chega a R$ 2, R$ 2,30 o litro. 

No caso do preço pago ao produtor, segundo informações do Cepea/Esalq, a média brasileira em maio foi de R$ 1,37 o litro, 5% a menos do que em abril. Entretanto, com a previsão de redução da oferta, a expectativa é de melhora. 

Apesar disso, os custos de produção seguem sendo um desafio a ser enfrentado pelo produtor de leite, já que, com a alta do dólar, os preços do milho e farelo de soja aumentaram, além de outros insumos dolarizados, como produtos veterinários. 

Junho pode trazer aumento nos preços pagos ao produtor de leite, com oferta mais ajustada à demanda.

Dia mundial do leite

Borges informou a previsão de aumento de preços ao produtor de leite no dia 1º de junho, quando é comemorado o Dia Mundial do Leite. A data foi instituída em 2001 pela Organização das Nações Unidas (ONU) como forma de incentivar o consumo do produto.

Segundo o presidente da Abraleite, a cadeia leiteira no Brasil gera em torno de 5,2 milhões de empregos diretos no campo, fora os indiretos na área rural e na cidade. Além disso, são 175 mil famílias brasileiras produzindo queijos artesanais. 

Fonte: Notícias Agrícolas

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com