Rebanho morre eletrocutado e prejuízo é de R$ 35 mil, vídeo!

PARTILHAR

Vídeo divulgado ontem, mostra o prejuízo que vem do céu; Infelizmente a queda de raios nessa época traz grande preocupação aos pecuaristas. Veja!

Segundo as informações, o pecuarista de São Domingos do Prata, no estado de Minas Gerais, a cerca de 136 km da capital, acabou se deparando com grande parte do seu rebanho morto após uma tempestade na região. Ao que tudo indica, a queda do raio acabou atingindo os animais.

Nas imagens divulgadas, é possível ver que os animais tentaram se abrigar embaixo de algumas moitas de bambo que existiam ali próximo. Ainda no vídeo, contabilizamos cerca de 11 cabeças de gado, entre bezerros e vacas prenhas, predominantemente da raça nelore.

Durante o vídeo, o cinegrafista caminha entre os animais e mostra as cenas de tristeza, já que o prejuízo ultrapassa o valor de R$ 35 mil reais, considerando os valores atualizados de mercado para os animais das categorias, bezerro e matriz.

Essa época do ano é complicada, a queda raios acontece com maior frequência vindo junto com as chamadas ‘chuvas de verão’. É, na maior parte, impossível de se impedir tais situações, principalmente para o gado criado a pasto. Entretanto, podemos buscar alternativas que possam mitigar tal situação“, aponto o zootecnista e consultor Thiago Pereira.

Para mostrar que o caso não é isolado, no início desta semana um outro caso aconteceu no estado de Goiás, na Fazenda do Dr. Ari Silvio, Pontalina, GO, onde um raio matou 14 cabeças de gado.

As imagens mostram o gado próximo a cerca, também em uma área de pasto. Lembrando que a maior parte do rebanho nacional é criada a pasto e, por isso, os cuidados devem ser tomados para tentar reduzir essas fatalidade e prejuízos.

Antes de falarmos sobre algumas dicas para mitigar tal situação, confira o vídeo do acidente, lembramos que as imagens são fortes:

São Domingos do Prata, MG
Fazenda do Dr. Ari Silvio, Pontalina, GO

Analisando o comportamento animal, afim de se protegerem da chuva, os bovinos vão em direção da proteção mais próxima que encontram, isso quer dizer que a única árvore que servirá de abrigo, também tem possibilidade de atrair as descargas elétricas. Ao cair sobre o ponto mais alto do pasto, a descarga elétrica corre pelo solo, fazendo com que os animais que estão ao redor da árvore, sejam eletrocutados (Ceripa, 2016).

Dicas para prevenir o meu rebanho da queda de raios

1- Não importa o tamanho do seu pasto e da cerca. O ideal é que a cada 100 metros, os arames sejam interrompidos com isolantes. Dessa forma, haverá isolamento da descarga elétrica. Não se preocupe que ainda neste texto vamos te explicar como.

2- Evite que o gado fique todo junto. Assim, a uma descarga elétrica de alto impacto, todos poderão morrer. Tocar o gado e espalhá-lo de forma segura, é garantido.

3- Outra sugestão direta para pequenos e médios produtores: construa um galpão. Se sua região for típica de tempestades, principalmente as torrenciais, é a melhor maneira de resguardar seu gado contra raios. Insira também um para-raio no teto para evitar qualquer possibilidade.

4- As árvores são ótimas para proteção contra o sol. Mas no caso de chuvas, é um grande fator de risco. Assim que o céu der os primeiros sinais de tempestade pelo acúmulo de nuvens, evite que o gado se abrigue embaixo delas.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com