Recorde: Arroba do bezerro a R$ 275, vai subir mais!

Recorde: Arroba do bezerro a R$ 275, vai subir mais!

PARTILHAR
gado-da-fazenda-santa-nice-bezerro-nelore
Foto: Fazenda Santa Nice

O viés de alta no mercado do boi gordo fez com que a procura pelo animal de reposição também desse um salto e arroba da categoria bateu recorde de R$ 275!

O mercado do boi gordo vem apresentando uma maior estabilidade nos seus preços, assumindo patamares acima de R$ 200 por arroba, na média Brasil. Algumas regiões tem negócios de até R$ 206/@, como divulgado no app da Agrobrazil. O mercado de reposição não ficou para trás, afinal não existe boi gordo sem antes se ter bezerro desmamado, e foi nessa atuada que o recorde bateu R$ 275 no preço da arroba do bezerro em RO.

A procura pelo animal de reposição está crescendo, pecuaristas de Mato Grosso estão buscando animais em Rondônia, o que aumentou a demanda pela categoria mais jovem no estado, deixando os pecuaristas da cria mais otimistas e com uma folga para negociar melhores preços. Mas e no restante do Brasil, como está a situação?

Na média, segundo informações da Scot Consultoria, a cotação do bezerro de 7 arrobas está sendo comercializado na média de R$ 1900 no estado de Goiás e São Paulo, sendo a arroba no valor de R$ 271,42 para o bezerro nelore padrão.

Quando olhamos para o recorde, registrado no app do Agrobrazil, conforme a imagem abaixo, estamos vendo um aumento na demanda da reposição sendo refletida no patamar de preços que vão sendo negociados na ponta da cadeia do boi gordo, afinal é preciso uma reposição de qualidade para poder se obter melhores margens na venda desse boi para o abate no futuro.

Os preços foram de R$ 1650 para o animal em Rolim de Moura, estado de Rondônia. O pecuarista utilizou o app da Agrobrazil, um dos maiores parceiros do produtor para ficar informado quanto ao mercado do boi, para informar sobre o negócio realizado. Os animais tinham peso aproximado de 180 kg ou 6 arrobas, com pagamento a vista e uma média de R$ 275/@.

Segundo os consultores, as cotações no mercado de reposição, estão se igualando pelo Brasil, já que a procura tem se tornado grande e os estados de maior demanda, buscam animais até em outros estados vizinhos, tentando obter melhores margens e animais com melhores padrões.

BA: preço do boi magro sobe 28% em um ano

Na Bahia, a baixa disponibilidade de bovinos para reposição fez com que os preços subissem 22,9% no intervalo de um ano, na média para todas as categorias monitoradas pela Scot Consultoria.

No acumulado dos últimos doze meses, o preço do boi magro anelorado de 12 arrobas subiu 28,1%, atualmente cotado em R$ 2.460. Já o garrote anelorado, que em fevereiro passado estava cotado em R$ 1.620, atualmente é negociado em R$ 2.000, uma valorização de 23,5% no período.

“Em médio prazo, com a oferta insuficiente para atender a demanda, a expectativa é de que o mercado de reposição continue pressionado para cima”, diz a Scot Consultoria.

Boi gordo: pagamento dos salários pode dar fôlego ao mercado

A cotação do boi gordo na praça paulista fechou estável terça-feira, 3. De acordo com a Scot Consultoria, os negócios começam a aparecer, mas o volume ainda está baixo. Já das 32 praças pecuárias pesquisadas pela empresa, cotação subiu em oito, e ficou estável nas demais.

“Com a boa qualidade das pastagens, os pecuaristas conseguem reter as boiadas nas fazendas, esperando por um momento oportuno para negociar e enquanto isso o gado vai ganhando peso”, diz a Scot. A expectativa de melhoria da demanda com o pagamento de salários pode dar fôlego para o mercado do boi gordo.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com