Santa Clara Agrociência cresce 52% ao ano

Santa Clara Agrociência cresce 52% ao ano

PARTILHAR
5ª-Conferencia-Internacional-Santa-Clara-Des
Foto: Wilson Carrilho

Informação é do CEO da empresa João Pedro Cury, nesta quarta-feira (3) durante abertura da Conferência Internacional, em Ribeirão Preto/SP.

Evento reúne mais de 300 especialistas brasileiros e internacionais em proteção e nutrição vegetal, para debater inovações e melhores práticas agrícolas.

Informação é do CEO da empresa João Pedro Cury, nesta quarta-feira (3) durante abertura da Conferência Internacional, em Ribeirão Preto/SP, evento que reúne, até amanhã (4) mais de 300 especialistas brasileiros e internacionais em proteção e nutrição vegetal, para debater inovações e melhores práticas agrícolas.

Consolidada como um dos eventos mais importantes do segmento de nutrição e proteção vegetal promovidos no país, a 5ª Conferência Internacional da Santa Clara foi aberta na manhã desta quarta-feira, em Ribeirão Preto-SP, com a presença de 350 participantes, entre agrônomos, consultores técnicos e produtores rurais, provenientes de todo o país e também de 18 países. “A Conferência é uma excelente oportunidade para que integrantes de toda a cadeia produtiva, assim como os distribuidores de insumos usados no manejo nutricional e sanitário de plantas, se atualizem sobre inovações e também sobre as melhores práticas de condução para as mais variadas lavouras”, afirmou João Pedro Cury, CEO do grupo na solenidade de abertura.

Em sua apresentação inicial, Cury salientou que o Grupo registrou índice de crescimento médio anual da ordem de 52% desde 2013 e que as projeções para os próximos cinco anos são de novo ciclo de expansão. “O foco da empresa estará em investimento em pesquisa e desenvolvimento, na inovação aberta e no segmento de controle biológico por meio de microrganismos e extratos e óleos essenciais”, afirmou. O evento contou, em sua abertura, com as presenças dos prefeitos de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira; de Jaboticabal, José Carlos Hori; e de Cravinhos, José Carlos Carrascosa dos Santos, três cidades do interior paulista onde o Grupo Santa Clara está instalado.

Logo após a solenidade de abertura, o professor e jornalista José Luiz Tejon fez uma palestra sobre o tema Agronegócio no Terceiro Milênio. Com o tom bastante centrado numa mensagem da importância da presença do agronegócio na dimensão digital, fez questão de enfatizar aspectos relacionado com família e educação como base da nova sociedade do agro. “O agro do Terceiro Milênio será a decodificação de percepções aspiracionais de consumidores e cidadãos”, afirmou Tejon. Para ele, no agro do futuro, “vendas serão uma competência que engloba todas as demais”, complementou.

Além de Tejon, a Conferência contou ainda com palestra sobre Resistência de Fungos e Novas Estratégias de Controle, proferida pelo pesquisador e consultor Luis Henrique Carregal; e outra a respeito das Soluções Santa Clara para Nutrição e Proteção de Plantas, a cargo de Nykolas Schiavon, Coordenador Técnico da Santa Clara.

A conferência prossegue na tarde da segunda, com os temas: Avanços na Tecnologia de Aplicação Agrícola, com o professor Marco Antônio Gandolfo, da Universidade Estadual do Norte do Paraná; Soluções Santa Clara para melhoria da pulverização agrícola, com Eder Moraes, Coordenador Técnico da Santa Clara; Proteção Solar e Redução de Estresse Climático, proferida por Nycolas Schiavon, Coordenador Técnico da Santa Clara. Estão previstas ainda as palestras: Manejo Fisiológico para altas Produtividades, com o professor Evandro Binotto Fagan, da Universitário do Centro Universitário de Patos de Minas; Nutrição estratégia e desenvolvimento das culturas, a cargo de Marcelo Rolim, Diretor Técnico e Marketing da Santa Clara.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.