Cultivar garante silagem quase 60% mais barata, confira!

Cultivar garante silagem quase 60% mais barata, confira!

PARTILHAR
Foto Divulgação.

A cultivar BRS Capiaçu é um clone de capim-elefante (Pennisetum purpureum Schum) de alto rendimento para suplementação volumosa na forma de silagem ou picado verde!

Um dos pilares da pecuária é a nutrição de qualidade, entretanto essa nutrição também representa a maior parte do custo variável dentro da atividade. Diante disso, buscar alternativas que possam trazer uma redução dos custos de produção e, mesmo assim, garantir a qualidade da suplementação dos animais é fundamental para aumentar a margem de lucro. Uma alternativa para o pecuarista é a utilização da BRS Capiaçu como silagem, principalmente na época da seca.

O capim-elefante cv. BRS Capiaçu, lançado pela Embrapa, parece ter boas características de “ensilabilidade”. Diante dos vários questionamentos sobre a silagem de Capiaçu, se é vantajoso ou não o fornecimento desse material para o gado, buscamos apresentar aqui os pontos positivos e negativos desse alimento.

Produtor que colocar na ponta do lápis vai enxergar os benefícios dessa cultivar e buscar ela como a escolha mais econômica para o período da seca!

Pontos Positivos

  • Alta produtividade, chegando a 300 toneladas de matéria verde por ano;
  • Aceita colheita mecanizada;
  • Pode ser fornecido in-natura ou ensilado;
  • Tem capacidade de rebrota;
  • Suporta estresse hídrico;
  • Baixo custo de manutenção;
  • Excelente valor nutritivo, quando comparado aos outros capins;
  • Redução no custo de produção com nutrição mais barata.
  • Maior janela de colheita, sem perda nutricional.

Esta cultivar caracteriza-se, principalmente, pela elevada produção de matéria seca, o que contribui significativamente para a redução nos custos de produção.

Pontos Negativos

  • Manejo de altura para não perder o valor nutricional;
  • Necessidade de suplementação para corrigir os níveis de nutrientes da dieta, quando utilizado a silagem;
  • Forma de propagação;
  • Refugo no cocho por algumas categorias;
  • Necessidade de vários cortes por ano, o que aumenta os riscos e perdas na ensilagem.

Além disso, apresenta boa resistência ao estresse hídrico (veranicos), bom valor nutritivo, e característica de rebrota que pode favorecer o processo de ensilagem, haja vista que pode ser cortado a 50 cm do solo, com ausência da brotação de perfilhos aéreos, com ocorrência exclusiva de perfilhos basais, o que pode permitir a ensilagem de material de melhor valor nutritivo e com maior teor de matéria seca. 

Custo de produção

A estimativa do custo médio da matéria seca da silagem de BRS Capiaçu, considerando-se três colheitas/ ano, é de R$ 130,85/tonelada. Esse valor é 57% inferior ao custo de produção da silagem de milho, 42,3% da cana-de-açúcar e 43,7% do sorgo. Devido à alta produtividade da BRS Capiaçu, a silagem produzida com este capim apresenta menores custos de produção por hectare (Tabela 6).

Diante dos fatores acima descritos, podemos notar que a silagem é viável, com benefícios como a redução nos custos de produção e excelente valor nutritivo. Entretanto, um dos gargalos a ser avaliado antes de adotar esse capim como suplemento é a adaptação dos animais a dieta. A palatabilidade da silagem de milho é muito boa, e assim como qualquer trocar de dieta, é recomendado que se faça de forma gradual a substituição.

Outro ponto que chama atenção é que, se tiver disponibilidade de matéria verde no pasto, como na época das águas, é melhor que seja disponibilizado o pasto para os animais. Deixando a silagem de capiaçu apenas para a época da seca.

BRS Capiaçu, tudo que você precisa saber!

Comunicado-Tecnico-79

Confira nos vídeos os benefícios e todos os detalhes de como fazer a silagem de capiaçu:

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com